ARARIPINA

ARARIPINA

BANNER PMA

BANNER PMA

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

SANTA FILOMENA - PESQUISADORES E CAÇADORES INTERNACIONAIS DISPUTAM METEORITOS APÓS CHUVA DE PEDRAS NO SERTÃO PERNAMBUCANO


Primeiro, uma chuva de meteoritos caiu em Santa Filomena (PE), no dia 19 de agosto. Agora, a pequena cidade do sertão vê brotarem pesquisadores e "caçadores de meteoritos" do Brasil e de outros países.

Junto dos moradores, eles vasculham terrenos e mata em busca das pedras. A única pousada da cidade, que funciona junto de posto de gasolina, virou "centro comercial", onde meteoritos maiores podem valer mais de R$ 100 mil.

Os primeiros cientistas a chegarem a Santa Filomena, a 719 km do Recife, foram quatro pesquisadoras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), lideradas pela curadora do Setor de Meteoritos do Museu Nacional da UFRJ, Maria Elizabeth Zucolotto.

"Chegamos no dia seguinte à chuva de meteoritos e já não tinha lugar para ficar na pousada da cidade. Estamos hospedadas na casa de uma moradora", conta Zucolotto. O foco é achar as pedras de mais de 4, 6 bilhões de anos, formadas antes de o planeta Terra existir.

Leia Também:

Na pousada estão "caçadores" estrangeiros com objetivos particulares. Os cientistas brasileiros buscam as pedras para pesquisa e para museus. Pesquisadores locais também tentam manter na cidade pelo menos parte do valor científico e turístico da chuva de meteoros.

Apesar de saírem todos os dias às 6 horas da manhã, munidas com foice e facão para vasculhar os terrenos, as mulheres do Rio ainda não encontraram nenhuma pedra.

"Tentamos comprar algumas com os moradores, mas eles não querem negociar porque somos mulheres", conta Zucolotto.

Além de buscar pedras para a pesquisa científica, a curadora pretende levar algumas para a coleção de meteoritos do Museu Nacional, uma das maiores do Brasil, mas que sofreu danos após o incêndio de grandes proporções que destruiu o local, em 2018.

Até o momento, o grupo, que se intitula "as meteoríticas", conseguiu adquirir uma "pequenininha" de 14 gramas por R$300.

Uma segunda, com 2,8 kg, está sendo negociada com um caçador de meteorito americano por R$18 mil. Se realizada a compra, o meteorito será levado para o Museu Nacional.

O meteorito mais cobiçado pesa quase 40 kg. Por causa do seu valor estimado, de ao menos $120 mil, a pessoa que encontrou-o não se identificou para a cidade e não foi informado o local onde o objeto caiu.

Segundo as fontes ouvidas pela reportagem, a pedra está sob a proteção da polícia. O G1 não conseguiu contato com o órgão para confirmar a informação.

Em volta da igreja

O estudante de administração Edimar da Costa Rodrigues, de 20 anos, estava em casa quando viu o céu se encher de fumaça e o WhatsApp lotar de mensagens dizendo que tinha chovido pedra.

Ele saiu para a rua e achou no meio da praça em frente à Igreja Matriz, exatamente no centro da cidade, uma pedrinha de 7 cm e 164 gramas.

Ela estava perto de onde caiu a pedra de 2,8 kg cobiçada pelas "meteoríticas". O fato de os fragmentos que acreditava-se serem os maiores caírem em volta da Igreja deixou os moradores ainda mais espantados. O "milagre" ficou maior quando viram seu valor.

"O preço está chegando a R$40 por grama", explicou Edimar, que não quis revelar o valor da venda. Ele aponta um viés de alta: dias atrás, o grama custava metade do preço. Edimar vendeu a sua pedra a outro "caçador", também americano.

Localizada no sertão nordestino, Santa Filomena tem 14.172 habitantes, segundo o IBGE. Cerca de 3 mil moram no centro, mas a maior parte está na zona rural, onde predominam plantações de feijão e mandioca.

"A cidade aqui é 90% de agricultores. Tem pouco comércio, nada que gere muito emprego. É bem humilde, de gente de baixa renda. A maioria das pessoas está achando muito bom. Eu tenho noção de que talvez essas pedras valham bem mais, mas as pessoas precisam de uma renda", diz Edimar.

'Dinheiro caiu do céu'
Se as pedras grandes que caíram perto da igreja causaram assombro, a de 38,2 kg teve até cerimônia própria. "Na sexta-feira (28), um representante do dono levou a pedra para o posto de gasolina onde fazemos o comércio para mostrar ao público", conta Zucolotto.

Na ocasião, segundo o caçador americano que está negociando com o Museu Nacional (ele não quis se identificar), algumas pessoas fizeram ofertas para a compra da pedra. O americano foi um deles.

"Sei o que aconteceu no Museu Nacional, do incêndio, e claro que preferiria que o meteorito ficasse no Brasil, mas se o Museu não tiver dinheiro para compra-lo, eu comprarei", disse o caçador americano, que já havia comprado 10 meteoritos até o sábado (29).

Ele não revelou o valor ofertado com medo de atrair "criminosos".

"Só posso falar que é muito dinheiro. O fato é que os moradores estão querendo um valor muito caro pelas pedras. É uma área muito pobre, onde o dinheiro caiu do céu. Está sendo muito bom para a cidade", disse o americano.
Valor científico

"Este meteorito é do tipo condrito. É um dos primeiros minerais que se formou no Sistema Solar, antes da Terra. É como se fosse um 'resto de construção' do sistema. Ele pode contar para a gente um pouco da pré-história desta formação", explica o pesquisador do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP), Gabriel Gonçalves Silva.

A importância do estudo destas pedras está no passado remoto, mas também no futuro: elas permitem entender melhor quando e como as próximas podem aparecer.

"Além disso, estudá-los permite saber informação sobre a dinâmica dos meteoros: quando eles caem na Terra, as possibilidades de novos impactos, a dinâmica de queda, o que influencia na queda", acrescenta Silva.

Uma luz para a cidade

Além de um valor inestimável para a ciência, esse tipo de pedra, segundo o professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Antônio Carlos Miranda, tem alto valor de mercado.

"Meteorito é uma coisa rara, é uma joia, um diamante da ciência. Vale dinheiro", explica Miranda.

“Para mim, meteorito é como uma jazida. O proprietário dele é o dono do terreno. Do ponto de vista ético, não sei do jurídico, eu não faria isso, dar dinheiro [para quem encontrou o meteorito] e levar embora”, diz o professor.

Comparando o comércio dos meteoritos com “um português que dá um espelho para o índio para levar o minério do Brasil”, Miranda e mais um grupo de pesquisadores tentam movimentar pessoas e governo em Pernambuco para deixar o meteorito na cidade.

”Nada mais justo do que o governo de Pernambuco e a prefeitura de Santa Filomena dizer que qualquer pedra que caiu é da cidade. Fazer uma guarda do material e fazer um projeto para capacitar os professores da região”, afirma Miranda.

O pesquisador cita como exemplo a cidade pernambucana de Alagoinha, onde meteorito caiu em 1923. "Fizemos um projeto de lei criando o dia do meteorito. Criamos um clube de astronomia. A gente leva ciência para cidade", conta Miranda.

"A gente brinca que o meteorito é a sonda espacial do homem pobre, porque a gente não precisa ir para o espaço, a pedra cai do céu", diz Zucolotto.

O comércio de meteoritos

O caçador americano que negocia o meteorito de 40 kg mora em Arizona, nos Estados Unidos, e ficou sabendo da chuva de meteoritos em Pernambuco "duas horas após o evento ocorrer", diz, por meio de uma notícia que circulava nas redes sociais. No mesmo dia, ele comprou passagens de avião e embarcou para o Brasil.

Além de colecionar meteoritos do mundo todo - ele conta que sua casa parece um museu e que chegou a viajar de duas em duas semanas para comprar meteoritos na África - o americano também vende os artefatos.

"Vendo para museus e para outros colecionadores, mas não é um negócio grande, gosto de colecionar", diz.

A pesquisadora da UFRJ Amanda Tosi, que faz parte da equipe de Zucolotto e também está na cidade buscando os fragmentos, explica que caçadores costumam ser chamados de "traficantes de meteoritos" por aqueles que são contra o comércio das pedras.
"Eu não vejo assim. Aqui tem caçador dos EUA, Porto Rico, Uruguai e outros estados do Brasil. Estamos trabalhando em cooperação. Tem o interesse econômico, mas se não estivéssemos aqui e se a população não estivesse buscando os meteoritos para vender, eles ficariam perdidos no mato", diz Tosi.

A pesquisadora estima que, até este sábado, entre 100 a 200 fragmentos do meteorito foram encontrados em Santa Filomena.

A regra não é clara

Não há uma legislação específica no Brasil que determine a posse de um meteorito ou que regulamente o seu comércio.

Em Santa Filomena, os meteoritos que caíram em locais públicos, como a Praça da Matriz, ficaram com quem achou primeiro. Os que foram achados perto de casas ficaram com seus proprietários.

Ao contrário de países como Argentina e Austrália, onde há uma regra e os meteoros são bens públicos, o Brasil não tem uma legislação sobre a posse e o comércio de meteoritos.

"Na prática, o Brasil acaba seguindo o padrão da lei americana, que é o seguinte: o meteorito é de posse do dono do local onde ele caiu", explica o pesquisador da USP Gabriel Gonçalves Silva, que é membro da Bramon, rede brasileira de observação de meteoros.

Boliviano barrado

Mesmo sem uma regra clara, é possível que, ao tentar saírem do Brasil com os meteoritos sem avisar às autoridades, estes estrangeiros tenham problemas.

Em 2010, por exemplo, um boliviano foi detido e autuado por contrabando no Internacional Tom Jobim, no Rio, quando tentava embarcar para Bolívia com pedaços do meteorito que caiu na cidade de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense.

O G1 entrou em contato com a Agência Nacional de Mineração, mas não teve retorno até a publicação da reportagem.

A Convenção de Propriedade Cultural da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), assinada por mais de cem países, inclusive o Brasil, estabelece que um “bem de interesse científico” só pode ser levado de um país com autorização do governo local.

Ainda assim, há um comércio internacional aberto de meteoritos na internet. Em um site americano, há anúncios de diversos meteoritos por mais de R$ 300 mil, e um deles é oferecido por R$ 1,38 milhão.

"O preço de meteoritos não segue um padrão, é um caso extremo de oferta e de procura", conta Silva.

A queda em Pernambuco "fez muito barulho entre os colecionadores e pesquisadores. Tem uma procura muito grande e de repente os preços aumentaram. Se saturar o mercado, o preço pode despencar", ele afirma.

"Tem poucas pessoas com dinheiro e capacidade para comprar uma pedra de 40 kg", diz Silva sobre a pedra maior, de destino ainda incerto.

Um pesquisador que esteve no local, e não quis se identificar, diz que tenta conscientizar a população de Santa Filomena para não vender os fragmentos.

"Os gringos milionários compram esses fragmentos para levar ou vender no exterior, sendo que poderíamos construir um museu na cidade. Isso atrairia turistas e seria bom para a pesquisa", diz o pesquisador.

Do G1 Petrolina

ARARIPINA - BOLETIM OFICIAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ONTEM DIA 30 DE AGOSTO


 

INVESTIMENTO - RETOMADA DAS ACADEMIAS GERA EMPREGOS EM PERNAMBUCO


A pandemia do novo coronavírus provocou consequências severas na economia brasileira. Quase 9 milhões de pessoas perderam o emprego no segundo semestre deste ano, segundo o IBGE, e 522,6 mil empresas encerraram as suas atividades até a primeira quinzena de junho devido a Covid-19. Um dos setores mais prejudicados foi o de academias, que ficaram fechadas durante 121 dias no Estado. Reabertas há aproximadamente um mês, os investimentos e o otimismo na recuperação econômica da área voltaram a crescer.

A OkaBox, academia de Crossfit localizada no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, tinha abertura prevista para março, porém a pandemia obrigou o empresário Augusto Albuquerque, dono do empreendimento, a mudar os planos. “Já estávamos preparados para começar o negócio, mas tivemos que esperar e nos adaptar aos novos protocolos de prevenção adotados pelo Governo do Estado. Mesmo fechado, tivemos que pagar aluguel, segurança e profissionais que já tinham sido contratados, então gerou um prejuízo que não contávamos”, afirmou o empresário. A OkaBox foi inaugurada no último sábado (29), mas já funciona desde o final de julho.

A alta possibilidade de contágio do novo coronavírus faz com que muitas pessoas fiquem receosas em frequentar o ambiente de academia. Aliado a isso, a restrição no número de praticantes de exercícios físicos para apenas um a cada 10m² limitou a contratação de profissionais. A OkaBox, por exemplo, emprega 10 pessoas, contudo o número poderia ser 50% maior se estivéssemos em condições normais, segundo Augusto Albuquerque. O avanço na flexibilização aumenta a expectativa por novos clientes e, consequentemente, gerar mais vagas.

A expectativa do setorcomecem a praticar exercícios físicos regularmente, aumentando o número de clientes nas academias. Uma das razões para esse otimismo é o ganho de peso durante o isolamento social. Um levantamento realizado por um grupo de pesquisadores das áreas de endocrinologia, psicologia e patologia apontou que quatro em cada dez pessoas engordaram durante a quarentena, com ganho médio de 2,8kg.

“As pessoas estão procurando praticar o exercício físico por um conjunto de fatores, dos quais podemos destacar a questão estética, pois o estilo de vida sedentário da quarentena combinado com a ansiedade, fez com que as pessoas buscassem fuga emocional na comida, aumentando o peso. Outro fator é que as pessoas estão mais preocupadas em não adoecer, e as atividades físicas contribuem nessa prevenção. Por fim, existe a utilização do exercício físico como terapia, se tornando aliado para combater os distúrbios psicológicos, que foram agravados durante o isolamento social”, analisou o profissional de educação física, Lucas Parizi.

Leia também




Em Olinda, a Lighthouse inaugurou no início de agosto. Apesar do receio em começar um negócio durante a pandemia, a quantidade de clientes foi maior que o esperado. “A inauguração extrapolou todas as nossas expectativas, tivemos que comprar mais material porque não estávamos preparados para a quantidade de clientes. Um fato que nos chamou atenção foi de que mais da metade dos nossos alunos nunca praticaram o esporte, mostrando que a preocupação com a saúde aumentou devido ao coronavírus”, explicou o sócio e instrutor da academia, Gabriel Assunção.

Diferentemente da OkaBox, a academia olindense começou a ser construída após a permissão da construção civil no estado. Por causa da Lighthouse, mais de 60 pessoas foram empregadas em um período de instabilidade econômica. A abertura das academias em Recife e Olinda mostra a importância do investimento no setor neste período de fechamento de postos de trabalho. “Aproximadamente 50 pessoas estiveram envolvidas durante a construção da box. Além desses empregos temporários, também possuímos dez funcionários para atender nossos alunos. A expectativa é de que, continuando o processo de flexibilização e seguindo com os protocolos sanitários, possamos contratar mais cinco pessoas daqui um mês”, afirmou o sócio da academia, Lucas Labanca.

Fonte - Folha de Pernambuco

domingo, 30 de agosto de 2020

ARARIPINA - MULHER É ASSASSINADA COM GOLPE DE FACA PELO EX- COMPANHEIRO NO BAIRRO CAVALETE-1


Uma mulher de 22 anos, identificada por Mariana, foi assassinada com um golpe de faca pelo ex-companheiro, por volta das 20:30 de ontem, sábado 29/08, na Rua José Ferreira Lopes, altura do número 168, no Bairro Cavalete-1, zona urbana de Araripina. 

Conforme informações da polícia militar e de populares, o acusado que não teve o nome divulgado, teria chegado à residência da vítima, a ameaçada com uma faca tipo peixeira, em seguida teria desferido um golpe fatal na mulher, na frente de um dos filhos. 

Após a ação o elemento fugiu do local tomando destino ignorado. A polícia militar foi acionada, realizou diligências, mas ele não foi localizado. A vítima ainda chegou a ser socorrida para a UPA, Unidade de Pronto Atendimento, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e foi a óbito. 

Esse foi o 3º homicídio do mês de agosto em Araripina, e o 4º também de agosto na Região do Araripe. Esse também foi o 13º homicídio do ano em Araripina, e com esse crime já são 40 pessoas assassinadas na Região do Araripe de janeiro até agora. 

Fonte – Polícia Civil e Militar de Pernambuco/ 24ª DESEC e 9ª CIPM/ 

Reportagem – Fredson Paiva 

Foto – Reprodução Internet

NASCIDOS EM SETEMBRO - CAIXA CREDITA SAQUE EMERGENCIAL DO FGTS


A Caixa credita nesta segunda-feira (31) o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os trabalhadores nascidos em setembro. 
Apesar de a Medida Provisória 946, que instituiu o saque emergencial, ter perdido a validade, a Caixa manteve o calendário de saques, com base no princípio da segurança jurídica. Ao todo, o governo pretende injetar R$ 37,8 bilhões na economia, beneficiando cerca de 60 milhões de pessoas.

Nesta fase, o dinheiro poderá ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de boletos (água, luz, telefone), compras com cartão de débito virtual em sites e compras com código QR (versão avançada de código de barras) em maquininhas de cartão de lojas parceiras com débito instantâneo do saldo da poupança digital.

O pagamento será feito na conta poupança social digital. O saque em dinheiro estará disponível somente em 31 de outubro. O valor do saque emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

Leia também



Orientações

A Caixa orienta os trabalhadores a verificar o valor do saque e a data do crédito nos canais de atendimento eletrônico do banco: aplicativo FGTS e telefone 111. Caso o trabalhador tenha direito ao saque emergencial, mas não teve a conta poupança digital aberta automaticamente, deverá acessar o aplicativo FGTS para complementar os dados e receber o dinheiro.

O banco alerta que não envia mensagens com pedido de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links nem pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Cancelamento do crédito automático

O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque emergencial do FGTS até dez dias antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, para que sua conta do FGTS não seja debitada.

Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro de 2020, os valores corrigidos serão retornados à conta do FGTS.

Fonte - Agência Brasil

ARARIPINA - COMISSÁRIO DA POLÍCIA CIVIL SOZINHO TROCA TIROS COM 4 BANDIDOS APÓS HOMICÍDIO NO CAVALETE-1


Por volta das 20:00 de sexta-feira 28/08, o Comissário da polícia civil de Araripina Edelson Borges, se encontrava no Bairro Cavalete-1, zona urbana de Araripina, colhendo informações para dar prosseguimento a uma investigação, quando presenciou a ação de quatro elementos descendo de um carro e invadindo uma residência à Rua Júlio Valdevino, altura do número 170, e abrindo fogo contra uma pessoa identificada por João Marcelo da Silva Neres, idade não informada. 
Na ação a vítima João Marcelo, fotos acima e abaixo, foi baleada diversas vezes e socorrida à UPA, mas já deu entrada sem vida. O pai da vítima identificado por João Miguel Lauriano da Silva, idade não informada, também foi baleado, socorrido à UPA, mas não corre risco de morte. 
Na fuga os elementos foram seguidos pelo Comissário Edelson, o qual passou a acompanhar o carro dos suspeitos, os quais atiraram várias vezes no carro do comissário, que revidou os disparos em legítima defesa e de terceiros, chegando a atirar nos pneus do veículo dos autores, o qual acabou subindo a calçada e colidindo com uma árvore. 
Nesse momento os elementos saíram do carro e evadiram-se do local para um matagal, sendo que somente um dos elementos identificado como F.S. permaneceu no local devido a lesão sofrida com a colisão e por ter sido atingido de raspão na orelha por um dos disparos efetuados pelo policial enquanto dirigia a viatura. O comissário de polícia deu voz de prisão ao suspeito e pediu reforço das polícias civil e militar para continuar as diligências juntamente com outras guarnições, quando conseguiram localizar um segundo suspeito das iniciais A.V.S., o qual confessou espontaneamente que estava conduzindo o veículo utilizado no momento do crime. 
Os autores foram levados à Delegacia Regional de Polícia Civil de Araripina e confessaram que mataram a vítima por vingança, em seguida foram autuados em flagrante delito. A polícia civil continua em diligências para buscar os demais suspeitos que participaram do homicídio. Essa é mais uma ação da Polícia Civil de Pernambuco no combate à criminalidade. 

Esse foi o 2º homicídio do mês de agosto em Araripina, e o 3º também de agosto na Região do Araripe. Esse também foi o 12º homicídio do ano em Araripina, e com esse crime já são 39 pessoas assassinadas na Região do Araripe de janeiro até agora.

Fonte - Polícia Civil de Pernambuco/ 24ª DESEC/ Araripina

Reportagem - Fredson Paiva

Fotos - Reprodução Internet

MEDIDA - POR CAUSA DA PANDEMIA, TSE AMPLIA HORÁRIO DA VOTAÇÃO EM UMA HORA


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta sexta-feira (28) ter oficializado a ampliação em uma hora do horário de votação nas eleições municipais deste ano, cujo primeiro turno está marcado para 15 de novembro. Com isso, as urnas serão abertas mais cedo e ficarão aptas a receber votos das 7h às 17h, sempre no horário local.
De acordo com o TSE, o horário de votação foi definido após consultas a estatísticos do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), do Insper e da Universidade de São Paulo.

Outra medida anunciada pelo TSE foi reservar o horário das 7h às 10h preferencialmente para pessoas acima de 60 anos, seguindo orientação da consultoria sanitária prestada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

A intenção de ampliar o horário de votação já havia sido antecipada pelo presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, em entrevistas. “Estamos fazendo todo o possível para conciliar, na maior medida, a saúde pública da população com as demandas da democracia”, disse o ministro nesta sexta-feira (28), em mensagem gravada.

O ministro acrescentou ainda ter abandonado a ideia inicial de estender a votação para além das 17h após consultas aos presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais, “porque em muitas partes do Brasil, após essa hora, há dificuldades de transporte e problemas de violência”, disse Barroso.

Segundo ele, serão disponibilizados, em parceria com a iniciativa privada, 7,5 milhões de máscaras e 1,8 milhão de proteções faciais (face shields) aos mesários. Além disso, 1 milhão de litros de álcool gel devem ser distribuídos para que os eleitores limpem as mãos na entrada e na saída das seções eleitorais.

Fonte - Agência Brasil

PESQUISA - IBGE APONTA ARARIPINA COMO SEGUNDA MAIOR CIDADE DOS SERTÕES DO ARARIPE, CENTRAL E SÃO FRANCISCO


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na quinta-feira (27), as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros em 2020. Nos Sertões do São Francisco, Central e Araripe, o instituto estima uma população de 1.005.784 pessoas. No último Censo Demográfico, em 2010, a população da região era de 891.597 habitantes.

Araripina se mantém em segundo lugar na região, com 84.864 pessoas, seguida de Ouricuri, com 69.969, Salgueiro, com 61.249 e Santa Maria da Boa Vista, com 42.100. E, comparação ao Censo de 2010, Granito segue sendo a menor cidade da região, agora com 7.537 habitantes.

Petrolina segue sendo a maior cidade do Sertão do estado, com uma população estimada em 354.317 pessoas. O município é atualmente o quinto maior de Pernambuco, atrás de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Caruaru.

Fonte - Ouricuri em Foco

ARARIPINA - MENORES DETIDOS POR DIREÇÃO PERIGOSA NO DISTRITO DO MORAIS


Na quinta-feira 27/08, por volta das 21:30, a GE ROCAM quando em rondas e abordagens no Distrito do Morais, zona Rural de Araripina, deparou-se com um indivíduo de 15 anos de idade pilotando, na companhia do irmão de 10 anos, uma motocicleta HONDA/ CG 125 TODAY, PRETA, PLACA BUB 5201, em alta velocidade. 

Quando dada ordem de parada pela guarnição o citado empreendeu fuga, porém foi alcançado e abordado em seguida. Foi neste momento que a polícia tomou ciência de que se tratava de dois menores de idade e que o veículo pertenceria ao seu progenitor. 

Diante o exposto foi realizada a condução do menor e responsável juntamente com o veículo para a DPC local para os procedimentos formais. Ocorrência registrada no BO 1231 /2019. RESULTADO, 01 TCO. 

Fonte – Polícia Militar de Pernambuco/ 9ª CIPM/ Araripina 

Reportagem/ Foto – Fredson Paiva

ENTRA EM VIGOR EM SETEMBRO - LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS TRAZ MUDANÇAS, MAS FALTA ÓRGÃO FISCALIZADOR


Depois de intensas disputas, a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709) começará a valer em setembro. A norma, que rege a coleta e o tratamento de dados, trará impactos para cidadãos, empresas e entes públicos. Mas entidades se preocupam pelo fato do órgão responsável pela fiscalização da sua aplicação, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados, ainda não ter sido criada pelo governo.

O início da vigência ocorre após uma nova tentativa de adiamento ser derrotada no Senado. A LGPD foi aprovada em agosto de 2018 mas com um tempo de adaptação de dois anos. A Medida Provisória 959, cuja finalidade era tratar de procedimentos para o pagamento do Benefício Emergencial, incluiu a prorrogação do início da vigência deste mês para o ano que vem. Ela foi aprovada na Câmara com apoio de diversos segmentos empresariais (como empresas de tecnologia e de comunicação) e do governo federal.

Mas uma questão regimental foi levantada pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM) que impedia a votação do adiamento uma vez que o tema havia sido tratado pela Casa Legislativa em outra matéria. Com isso, a tentativa ficou prejudicada. Mas ficou valendo ainda a mudança do PL 1.179 de 2020 segundo a qual as sanções só poderão ser aplicadas no ano que vem.

A LGDP disciplina os direitos dos indivíduos relativos a suas informações pessoais e de que maneira empresas e entes públicos podem coletar e tratar esses registros. Assim, o início da vigência da norma implica que as pessoas terão novas garantias sobre as diversas práticas de tentativa de obtenção de seus dados, tão comuns hoje em dia.

Para fiscalizar seu cumprimento e definir normas infralegais, foi prevista a figura da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, vinculada à Presidência da República. Contudo, o órgão não foi criado de fato pelo Executivo até agora. No dia seguinte à votação no Senado, o Planalto editou decreto com a estrutura do órgão, mas ainda sem designar seus conselheiros e presidente, o que ainda o deixa “no papel”.
Cidadãos

No caso dos cidadãos, a mudança é a previsão dos direitos instituídos na lei. Para além do consentimento, os indivíduos passam a poder pedir informações sobre a guarda e manejo de seus registros, bem como a correção destes ou até mesmo a revogação da autorização.

Um dos desafios é a criação de uma cultura de proteção de dados, com os cidadãos conhecendo o que podem fazer e recorrendo aos órgãos competentes para denunciar abusos e fazer valer seus direitos. 
Empresas

Já as empresas terão mais responsabilidades, como obter consentimento do titular, dar transparência às suas práticas de tratamento e assegurar níveis de segurança da informação para evitar vazamentos.

Na avaliação da consultoria Cosin, há muitas empresas que ainda não adotaram medidas suficientes para se adaptar às novas regras. "As empresas ainda têm muita dificuldade na gestão de dados, com áreas ou processos inteiros sem os cuidados básicos", afirma Maria Fiorentino, gerente da Cosin Consulting. Entre os problemas está a ausência de estruturas e processos de proteção de dados, bem como de um responsável pela área.

Na avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a ausência da ANPD cria uma insegurança jurídica com o início da vigência da LGPD. “Com a entrada imediata em vigor, centenas de milhares de micro e pequenas empresas terão que direcionar seus recursos numa adequação que poderia ser dispensada ou, no mínimo, simplificada. São recursos escassos devido à redução da atividade econômica, que mereciam ser alocados em medidas que promovam a sobrevivência das empresas e a manutenção de empregos”, reclamou a entidade em comunicado.
ANPD

A representante da Coalizão Direitos na Rede, que reúne entidades de defesa dos usuários de Internet Bruna Santos, também ressalta a importância da implantação da ANPD. Ela entende que o desafio é garantir que as nomeações dos diretores compreendam o tema e estejam a altura das tarefas deste assunto complexo. A representante da Coalizão acrescenta que o decreto trouxe problemas no caso do Conselho Nacional de Proteção de Dados, órgão com representação de diversos segmentos auxiliar à ANPD.

Pelo decreto do governo, os representantes serão escolhidos pela direção da ANPD, a partir de uma listra tríplice. “A submissão de nomes da sociedade civil ao conselho diretor pode comprometer a representação da sociedade. Precisamos avançar para que o órgão multissetorial funcione como foi apontado na lei”, ressalta.
Direitos e deveres

Segundo a norma, dados pessoais são informações que podem identificar alguém. Dentro do conceito, foi criada uma categoria chamada de “dado sensível”, informações sobre origem racial ou étnica, convicções religiosas, opiniões políticas, saúde ou vida sexual. Registros como esses passam a ter nível maior de proteção, para evitar formas de discriminação. Mas quem fica sujeito à lei? Todas as atividades realizadas ou pessoas que estão no Brasil. A norma valerá para coletas operadas em outro país desde que estejam relacionadas a bens ou serviços ofertados a brasileiros. Mas há exceções, como a obtenção de informações pelo Estado para segurança pública.

Ao coletar dados, as empresas deverão informar a finalidade. Se o usuário aceitar repassar suas informações, como ao concordar com termos e condições de um aplicativo, as companhias passam a ter o direito de tratar os dados (respeitada a finalidade específica), desde que em conformidade com a lei. A lei previu uma série de obrigações, como a garantia da segurança dessas informações e a notificação do titular em caso de um incidente de segurança. A norma permite a reutilização dos dados por empresas ou órgãos públicos, em caso de "legítimo interesse” desses, embora essa hipótese não tenha sido detalhada, um dos pontos em aberto da norma.

De outro lado, o titular ganhou uma série de direitos. Ele poderá, por exemplo, solicitar os dados que a empresa tem sobre ele, a quem foram repassados (em situações como a de reutilização por “legítimo interesse”) e para qual finalidade. Caso os registros estejam incorretos, poderá cobrar a correção. Em determinados casos, o titular terá o direito de se opor a um tratamento. A lei também permitirá a revisão de decisões automatizadas tomadas com base no tratamento de dados (como as notas de crédito ou perfis de consumo).

Fonte - Agência Brasil

ARARIPINA - POLÍCIA MILITAR ABORDA HOMEM NA AVENIDA PERIMETRAL E RECUPERA MOTO ROUBADA


Por volta das 11:00 da manhã da quinta-feira 27/08, o efetivo da GTRI 9.011 RURAL, ao realizar rondas e abordagens em combate ao CVLI e CVP na cidade de Araripina, mais precisamente na Avenida Perimetral, avistou um indivíduo em atitude suspeita a pé. 

Ao realizar a abordagem e busca pessoal ao imputado, foi perguntado ao mesmo sobre a possível motocicleta, já que ele estava de posse de um capacete. 

Ele informou que havia deixado sua motocicleta, uma HONDA/C100 BIZ ES, de placa JOC 5541 e cor VERDE na oficina. De pronto a polícia militar foi ao local e ao realizar a consulta a moto apresentou queixa de roubo/furto. 

Diante dos fatos, o imputado juntamente com a motocicleta foram levados à Delegacia para as medidas cabíveis, conforme BO 1227/2020. RESULTADO: I.P. MATERIAL APREENDIDO, 01 – MOTOCICLETA. 

Fonte/ Foto – Polícia Militar de Pernambuco/ 9ª CIPM/ Araripina 

Reportagem – Fredson Paiva

PERNAMBUCO - PAULO CÂMARA ENTREGA NOVOS EQUIPAMENTOS QUE QUADRUPLICAM PROCESSAMENTO DE EXAMES NO LACEN


Em visita ao Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE), na sexta-feira (28.08), o governador Paulo Câmara inaugurou dois novos equipamentos que vão ampliar a capacidade de processamento de testagem das atuais 800 amostras diárias para 3,2 mil. Foram investidos, por meio da Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), R$ 6 milhões nos equipamentos, além da compra de 120 mil testes RT-PCR. No Diário Oficial de hoje, foi publicada autorização para a convocação de mais 39 biomédicos e farmacêuticos/bioquímicos, aprovados em seleção, para reforçar o quadro do Lacen.

“A pandemia da Covid-19 mostrou a necessidade de estarmos cada vez mais preparados para os desafios que possam acontecer no futuro. A testagem, o diagnóstico, os exames laboratoriais precisam e têm uma relevância fundamental nesse processo. Pernambuco sai na frente, mais uma vez, com a aquisição de máquinas que vão dar uma capacidade de testagem quatro vezes maior que a atual. Vai dar celeridade e qualidade, a um custo menor, e vamos estar preparados para o futuro", afirmou Paulo Câmara.
Os novos equipamentos, de última geração e importados, vão fazer a extração do RNA das amostras do material biológico coletado e o processamento do exame de RT-PCR em si, automatizando esse processo e permitindo quadruplicar a capacidade de produção diária. Desde o início da pandemia da Covid-19, o Lacen-PE já processou mais de 73 mil exames de biologia molecular (RT-PCR), considerado padrão ouro por ser mais sensível e detectar a atividade viral em sua fase mais aguda, ou seja, quando a carga de transmissão do paciente está mais alta. Esse quantitativo representa 50% de toda a produção desse tipo de exame no Estado.

Além dos 120 mil kits de testagem comprados via Facepe, o Governo do Estado também foi responsável por adquirir mais de 57,5 mil exames do tipo RT-PCR para o Lacen e laboratórios conveniados. Outros 102 mil foram repassados pelo Ministério da Saúde, e houve a doação de outros 56 mil do Grupo Unilever, Petrobrás e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Por meio da Secretaria Estadual de Saúde, ainda foram comprados outros equipamentos para o laboratório (freezer, extrator, termoiclador, entre outros), além de insumos (swab, kits de amplificação) e equipamentos de proteção individual (EPIs) para garantir a atuação com segurança dos profissionais que circulam por áreas com risco biológico.
"Esse novo parque tecnológico, com essas duas máquinas, transformam a virologia em Pernambuco. As máquinas automatizadas, tanto de extração de RNA quanto de processamento, são o que há de melhor no mundo à disposição do povo de Pernambuco, à disposição dos valorosos técnicos do Lacen, que começaram esse processo aqui manualmente, mas com muito afinco, com muito zelo, fazendo um trabalho de manhã, de tarde e de noite para dar resposta a essa pandemia. Agora, a gente consegue entregar para eles equipamentos de última geração que vão fazer a diferença para podermos entregar exames de qualidade e no menor espaço de tempo”, declarou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

RECURSOS HUMANOS – Para garantir essa ampliação, vários investimentos no quadro de pessoal estão sendo realizados no Lacen desde o início da pandemia. Ao todo, 268 profissionais ampliaram o quadro do laboratório, entre biomédicos, farmacêuticos, bioquímicos, sanitaristas e demais técnicos. Desses, 51 foram aprovados em concurso público. Os outros 217 são oriundos de seleções públicas, sendo que 39 deles foram chamados em publicação do Diário Oficial desta sexta. Com isso, já são cerca de 450 profissionais na instituição.

"Com a convocação de novos profissionais que o governador está fazendo, além dos investimentos em infraestrutura que estamos fazendo aqui – e com a perspectiva de ampliar ainda mais na medida em que formos melhorando a infraestrutura e a chegada dos recursos humanos – esperamos chegar até a sextuplicar essa capacidade de produção de exames na área molecular de RT-PCR”, destacou André Longo.
PROCESSAMENTO EM PETROLINA – A partir da próxima segunda-feira (31.08), começa a funcionar o primeiro centro de processamento de exames de biologia molecular (RT-PCR) para detecção do vírus da Covid-19 no interior do Estado. As análises serão feitas no laboratório do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, a partir de uma parceria entre essa instituição, a Secretaria Estadual de Saúde, o Ministério da Educação, a Prefeitura de Petrolina e parceiros privados. Inicialmente, a produção será de 30 exames diários, atendendo à demanda dos sete municípios da VIII Gerência Regional de Saúde (Geres). A expectativa é chegar a 500 testes processados semanalmente, atendendo toda a IV Macrorregional de Saúde, que integra, além da VIII Geres, a VII (Salgueiro) e a IX (Ouricuri). A Univasf cedeu toda a infraestrutura e pessoal – professores e alunos ficarão responsáveis pelas análises – para que o trabalho pudesse ser efetivado.

TESTES REALIZADOS – Até o momento, foram realizados mais de 321 mil exames para a detecção da Covid-19 em pacientes no Estado. Desse total, mais de 146,7 mil foram do tipo RT-PCR e demais testes rápidos. Dos testes de biologia molecular, mais de 123 mil (84%) foram processados no Lacen e nos laboratórios parceiros e conveniados. Os outros 16% foram realizados na rede privada. De acordo com a Plataforma Integrada de Vigilância em Saúde (Ivis) do Ministério da Saúde, Pernambuco é o 7º Estado do país que mais realizou exames do tipo RT-PCR no Brasil.

Da ASCOM

ARARIPINA - BOLETIM OFICIAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ONTEM DIA 29/08


 

EVENTO NÁUTICO - GOVERNO DE PERNAMBUCO LIBERA REALIZAÇÃO DA REFENO 2020


O Governo de Pernambuco confirmou, na última quinta-feira (27.08), a realização da Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha 2020 (Refeno). A 32ª edição do evento acontecerá no dia 10 de outubro, com partida do Marco Zero, no Recife, e chegada no Mirante do Boldró, em Fernando de Noronha. O percurso é de 300 milhas náuticas, o equivalente a 560 quilômetros.

O administrador da Ilha, Guilherme Rocha, ressaltou que a regata deverá respeitar os novos protocolos de segurança, para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, já erradicada da ilha. "A tradicional regata, que acontece no segundo semestre, vai acontecer, mas desde que sejam seguidos os protocolos de prevenção à Covid-19 pelos seus participantes. Esse protocolo foi construído e vai ser divulgado em breve, para ser respeitado por todos. Dessa forma, teremos uma regata segura tanto para os participantes quanto para os moradores de Fernando de Noronha”, explicou Rocha.
Considerado um dos maiores eventos náuticos da América do Sul, a tradicional Refeno está com inscrições abertas no site http://refeno.com.br/inscricoes_nova.php. Organizada pelo Cabanga Iate Clube de Pernambuco, a Refeno já quebrou recorde em 2004, quando contou com mais de 140 barcos inscritos na disputa.

Da ASCOM

OURICURI - HOMEM É PRESO POR CAUSAR INCÊNDIO NO SÍTIO SÃO BENTO


Na quinta-feira 27/08, aproximadamente às 15:00, a GT Operações e GT Polígono, foram acionadas pela central de operações a fim de averiguar um incêndio na zona rural do município de Ouricuri, causado propositalmente pelo senhor F.F.A.C, 32 anos. 

Os policiais militares de deslocaram ao local do fato, no Sítio São Bento e constataram a veracidade da informação, sendo informados pelas testemunhas que o suspeito provocou o incêndio, tendo o fogo se espalhado para roças vizinhas, porém o Corpo de Bombeiros chegou a tempo e evitou maiores estragos. 

Segundo a polícia, o fogo queimou parcialmente a cerca e plantação dos vizinhos. Ninguém quis representar contra o imputado e a ocorrência foi apresentada na delegacia de policia civil local onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). 

Fonte – Polícia Militar de Pernambuco/ 7º BPM/ Ouricuri 

Reportagem – Fredson Paiva 

Foto – Reprodução Internet

sábado, 29 de agosto de 2020

EXU - MULHER É DETIDA POR PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO NO BAIRRO VILAS POPULARES


Às 02:00 da madrugada de ontem, sexta-feira 28/08, a equipe da Guarnição Tática de Exu realizava rondas com abordagens na Rua 01, do Bairro Vilas Populares, quando flagraram uma aglomeração de pessoas com uma caixa de som portátil em alto volume perturbando o sossego alheio. 

A dona do som M.L.C.V.S, 25 anos, foi identificada e a ocorrência foi apresentada na delegacia de policia civil local onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). 

Fonte/ Foto – Polícia Militar de Pernambuco/ 7º BPM/ Ouricuri 

Reportagem – Fredson Paiva

FIEPE - APÓS FLEXIBILIZAÇÃO DA ECONOMIA, INDÚSTRIAS DE PERNAMBUCO APONTAM RECUPERAÇÃO


Desde que a Covid-19 se instalou em Pernambuco, em março deste ano, cada região do Estado tem respondido à crise de maneira diferente em razão da natureza dos negócios locais e também das medidas de isolamento aplicadas conforme a necessidade sanitária de cada cidade. Assim como ocorreu no ápice da crise, na retomada econômica não tem sido diferente. Entre as indústrias ouvidas pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), as situadas no Sertão são as que mais têm sentido reflexo positivo no seu faturamento após a flexibilização das atividades. 

De acordo com o levantamento da FIEPE, 85% das empresas sertanejas registraram elevação do faturamento após a retomada da economia, enquanto que essa realidade chegou para 75% das empresas do Agreste e para 67% das localizadas na Região Metropolitana do Recife (RMR) e na Zona da Mata. 

“O Sertão foi uma das regiões mais afetadas no começo da pandemia por conta da paralisação da construção civil, que freou boa parte dos seus pedidos de gesso vindos do Araripe. Com a retomada, ela passou a ser também uma das primeiras a responder positivamente e a sinalizar uma confiança maior”, explicou o economista da Federação, Cézar Andrade. Na média geral entre as regiões econômicas, o percentual de elevação do faturamento chegou a 70% e vem animando os empresários locais. 

Por outro lado, quando se trata da inovação desenvolvida nos últimos meses, os negócios do Agreste largaram na frente e apresentaram soluções mais disruptivas para o momento. Questionadas se novos canais de vendas e de distribuição foram incorporados nesta fase, 55% das empresas localizadas no epicentro do polo de confecções disseram ter criado novas formas de vendas on-line por meio de aplicativos e redes sociais. Atrás apareceram a RMR e a Zona da Mata, com 39,10%, e o Sertão, com 25%. 
“De fato, o Agreste foi uma das regiões que, logo no início, conseguiu responder mais rapidamente em virtude da essência dos negócios que ali estão. Mesmo sentindo os impactos, como todas as empresas no mundo, os empresários reagiram, adaptaram suas unidades fabris e deram início à confecção de máscaras, face shields, por exemplo, gerando, assim, outra aposta de mercado”, relembrou Cézar. 

O economista disse ainda que as empresas que não conseguiram avançar nesse quesito informaram que as novas formas de vendas não foram desenvolvidas porque o ramo não era compatível com essa realidade. “De certo modo, a forma como se vende um gesso, por exemplo, é diferente da maneira como se vende uma máscara, então tudo isso tem um peso e deve ser levado em consideração na hora de avaliar os motivos das empresas em apostar ou não em inovação”, justificou. 

Embora os negócios localizados nos principais setores produtivos estejam sinalizando uma retomada, isso não quer dizer que as dificuldades financeiras foram recuperadas em pouco mais de dois meses de flexibilização. É tanto que as empresas oscilaram pouco quando questionadas se os prazos para a suspensão de contratos de trabalho deveriam ser prorrogados. Praticamente todas as indústrias das regiões analisadas concordaram em adiar as medidas, tendo este tópico variado minimamente entre elas e, na média, alcançado o sinal de verde de 92,44% das empresas do Estado. 

O mesmo cenário se aplica às medidas que amenizariam os efeitos causados pela Covid-19 nas indústrias. A maior parte das empresas (61,85%) informou que a prorrogação, até o final de 2020, das licenças obrigatórias e das certidões (ambientais, sanitárias e trabalhistas) ajudariam e muito a atividade produtiva neste momento. 

PESQUISA 

A coleta foi realizada entre os dias 3 e 20 de agosto e contou com a participação de 173 empresas dos diversos ramos industriais e de todas as mesorregiões de Pernambuco. A pesquisa está dividida em quatro etapas, com dados Gerais, da RMR e da Zona da Mata, do Agreste e do Sertão.

Da Vera Cruz Comunicação para o Blog do Fredson

OURICURI - TRÊS PESSOAS SÃO DETIDAS NO CENTRO POR DESCUMPRIMENTO AO DECRETO ESTADUAL


Às 17:50 de quinta-feira 27/08, a equipe da GT-7111, em conjunto com o efetivo da Operação Fecha Batalhão ao realizar rondas com abordagens na Avenida Manoel Irineu de Araújo, centro da cidade, flagrou a senhora V.P.S. 25 anos, comercializando bebidas alcoólicas aos imputados L.G.L. 32 anos e R.R.D. 51 anos, os quais consumiam as bebidas no local. 

Segundo os policiais a mulher estava descumprindo o decreto estadual. Foram apreendidas garrafas de cerveja, vazias. A ocorrência foi apresentada na delegacia de policia civil local onde foram lavrados 03 (três) Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). 

Fonte/ Foto – Polícia Militar de Pernambuco/ 7º BPM/ Ouricuri 

Reportagem – Fredson Paiva

ARARIPINA - PATRULHA AMBIENTAL REALIZA TRILHA ECOLÓGICA NO ECO PARK MORADA DO SOL NA SERRA DO JARDIM


Integrantes da Patrulha Ambiental Itinerante participaram de uma trilha ecológica no domingo dia 23/08. 
A caminhada aconteceu na Serra do Jardim em Araripina PE, no Eco Park Morada do Sol, que possui uma área de 90 hectares onde está sendo montada toda uma infraestrutura para o desenvolvimento de prática de atividades esportivas, ecológicas e culturais. 
De propriedade do professor Murilo Araújo, educador físico, que juntamente com o artesão Ricardo Mandacaru, uniram ideias e começaram as ações no início de 2018 e vem trabalhando a estruturação do lugar. 
O inventário valoriza a fauna e flora da Caatinga, Arena Calango (vôlei), Arena Tatu Bola (futebol de areia), Arena Iguana (basketball 3x3), Circuito Tocandira Radical, Observatório Luar do Sertão, Mirante do Sol e da Lua, Tamboril Camping 1 e 2, Playground Sagui, redário, banho de bica, loja de artesanato, tapiocaria e muito respeito ao meio ambiente. 

As trilhas e caminhadas ecológicas são práticas que, cada vez mais, vêm ganhando adeptos. Um dos motivos é que as atividades oferecem diversos benefícios para a saúde física e mental, além de promoverem o contato com a natureza (no caso o bioma Caatinga) e fazendo despertar nos trilheiros o uso da Chapada do Araripe com responsabilidade voltada à sustentabilidade ambiental, trazendo para a região o Turismo Rural. 
As práticas podem ser encaradas como uma forma de exercício físico e também de relaxamento, já que, enquanto está trilhando, o indivíduo se desliga de suas preocupações e direciona a concentração totalmente para a atividade, contemplando a fauna e flora local. 
Há estudos de cientistas que defendem que o contato com a natureza, com o verde, proporciona bem-estar, reduz o estresse, a ansiedade, entre outros benefícios. Por isso, sair da rotina e pôr o pé na trilha é uma ótima ideia. 
De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, caminhar ao ar livre está relacionado a uma melhor saúde mental e maior positividade. Além disso, estar ao ar livre reduz os níveis de depressão e de estresse. E independentemente da idade ou condicionamento físico, trilhar é um exercício leve, fácil de executar, de baixo custo, que ajuda a emagrecer, tonificar os músculos e ainda reduz o risco de doenças. 
Trilhar também é uma atividade aeróbica bastante segura do ponto de vista cardiovascular e ortopédico, claro que são em ambientes um pouco hostis devido a ter pedras, galhos, barrancos. Por isso, é importante ter sempre muito cuidado e ir com pessoas que fazem isso com frequência. 
Entre os benefícios das trilhas para o corpo e a mente já citados, ainda podemos destacar:
• Combate ao colesterol ruim. 
• Estimula a circulação sanguínea. 
• Melhora a capacidade cardiorrespiratória e também a densidade óssea. 
• Favorece um bom controle do diabetes e da hipertensão arterial. 
• Ameniza problemas de desequilíbrios posturais e articulares. 
• Proporciona um bom alto astral. 
• Promove o bem estar levando o estresse e o mau humor para bem longe. 
• Combate a insônia, a ansiedade e também a depressão. 
• Promove uma excelente oportunidade de socialização. 

Durante a trilha os participantes poderão conhecer in loco diversas espécies de plantas e animais típicos da Caatinga, a fim de sensibilizá-los para a valorização deste bioma tão exótico quanto desconhecido. A Patrulha Ambiental já realiza trabalhos nessa área, como: resgate, soltura de animais silvestres, coleta de sementes para produção de mudas e com o inicio das atividades do Eco Park, estão sendo alinhado uma parceria para palestras e treinamentos ligados ao bioma.

Fotos: Ricardo Mandacaru 
Fotos: Murilo Araújo 
Fotos: Patrulha Ambiental