ARARIPINA

ARARIPINA

BANNER PMA

BANNER PMA

terça-feira, 31 de março de 2020

PETROLINA - NOVO DECRETO RENOVA PRAZO DE QUARENTENA E FEIRAS LIVRES SERÃO LIBERADAS COM RESTRIÇÕES

Após reunião com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, o prefeito Miguel Coelho assinou, nesta segunda-feira (30), novo decreto para estender por 15 dias medidas de isolamento social e prevenção da saúde em Petrolina. Com isso, diversos serviços públicos e atividades econômicas seguem suspensas na cidade como forma de evitar a propagação da Covid-19. O documento traz uma alteração para reforçar o abastecimento no município, a liberação do funcionamento, a partir de quarta (1°), de feiras livres com restrições e fiscalização redobrada.

A medida preventiva mantém o fechamento de escolas, faculdades, teatros, centros esportivos, academias, shopping, orla, parque entre outros. O comércio também seguirá sem funcionar, em respeito ao decreto do Governo do Estado, que suspende há uma semana as atividades nas lojas. Farmácias, clínicas médicas, veterinárias, casas de ração animal, lojas de defensivos agrícolas, oficinas mecânicas, postos de combustível, supermercados, mercadinhos, padarias e serviços essenciais como saúde e limpeza continuam mantidos.

O documento traz como novidade a retomada do funcionamento das feiras livres em Petrolina. Após análise do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, foi decidida a retomada do serviço para reforçar o abastecimento alimentar. O trabalho, no entanto, terá restrições. Cada feira terá um dia específico para funcionamento, serão fiscalizadas para manter a higienização das bancas e limite da capacidade público de 1 pessoa por 2 metros quadrados.

Miguel lembra que a manutenção do isolamento social por mais 15 dias segue orientação do Ministério da Saúde e os decretos do Governo do Estado. Neste final de semana, inclusive, as recomendações foram reforçadas pelo Ministério Público, que emitiu comunicado orientando os prefeitos pernambucanos a manterem as medidas preventivas. "Desde o começo, nossa postura tem sido de prevenção e diálogo com especialistas em saúde, governos estadual, federal, municípios vizinhos e demais segmentos da sociedade para enfrentar esse desafio. Sei que é uma situação difícil, mas o isolamento social tem sido a forma mais recomendada para evitar um surto maior e um colapso na saúde. Seguiremos monitorando todos os dias e conversando com todos de forma transparente e responsável. Isso não é algo definitivo, mas um momento de sacrifício maior por um bem comum", explica o prefeito sertanejo.

Junior Vilela

Assessor de Imprensa do prefeito Miguel Coelho

AÇÃO - DEPUTADOS PERNAMBUCANOS DESTINAM 62,7 MILHÕES EM EMENDAS PARLAMENTARES PARA ENFRENTAMENTO À COVID-19

Terminou nesta segunda-feira (30), o prazo para os deputados estaduais remanejarem os recursos das emendas parlamentares. De acordo com o balanço apresentado pelo presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação, deputado estadual Lucas Ramos (PSB), 67,8% do total das emendas, o que corresponde a R$ 62,7 milhões de reais, foram relocados para a área de saúde e assistência social. O esforço dos parlamentares tem como objetivo especificado de contribuir para o enfrentamento ao novo coronavírus.

Ainda segundo o socialista, o prazo para adiamento deste remanejamento foi estendido a pedido dos próprios deputados. Já que a janela para realocação dos recursos deveria ter sido encerrada na quarta-feira (25). O atraso acabou surtindo efeito, pois todos os 49 deputados acabaram fazendo o remanejamento de emendas. Todas as informações foram consolidadas às 14h desta segunda.

O remanejamento dos recusos das emendas significa que este orçamento estava destinado para outra pasta, mas de última hora, os deputados decidiram priorizar o investimento na saúde e assistência. A modificação da destinação da verba é feita pelo presidente da Comissão de Finanças por meio do Portal Alepe Trâmite. Após o encaminhamento dessas informações à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) consolidando os pedidos dos deputados, cabe a Secretaria inserir as novas informações no sistema de e-fisco. A partir do processamento na Seplag, esses recursos já estão disponíveis para serem aplicados pelo governador Paulo Câmara (PSB).

Alguns parlamentares, como os deputados estaduais Clodoaldo Magalhães (PSB), primeiro secretário da Assembleia, Clóvis Paiva (PP), Álvaro Porto (PTB), Diogo Moraes (PSB), Gustavo Gouveia (DEM), Fabíola Cabral (PP), Isaltino Nascimento (PSB), Paulo Dutra (PSB) e Simone Santana (PSB), vice-presidente da Alepe, chegaram a relocar todas as suas emendas para o combate a pandemia.

Em 2020 os deputados pernambucanos têm direito a R$ 1,88 milhão cada, para aplicar no setor que avalia ser mais necessário, o que soma, os 49 deputados juntos: R$ 92,5 milhões destinados para emendas. O recurso é correspondente a 0,4% do que já estava previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020. Além da saúde e assistência, os parlamentares também podem destinar dinheiro às áreas de educação, infraestrutura rural, segurança pública, entre outras.

Confira o valor que cada deputado destinou para o enfrentamento ao coronavírus em Pernambuco

Dep. Adalto Santos: R$ 808.400,00

Dep. Aglaíson Victor: R$ 1.388.400,00

Dep. Alberto Feitosa: R$ 1.348.400,00

Dep. Alessandra Vieira: R$ 1.438.400,00

Dep. Alvaro Porto: R$ 1.888.400,00

Dep. Antônio Coelho: R$ 1.023.400,00

Dep. Antonio Fernando: R$ 1.508.400,00

Dep. Antonio Moraes: R$ 195.000,00


Dep. Clarissa Tercio: R$ 1.438.400,00

Dep. Claudiano Martins Filho: R$ 1.628.400,00

Dep. Clodoaldo Magalhães: R$ 1.888.400,00

Dep. Clovis Paiva: R$ 1.888.400,00

Dep. Delegada Gleide Angelo: R$ 140.000,00

Dep. Delegado Erick Lessa: R$ 1.130.000,00

Dep. Diogo Moraes: R$ 1.888.400,00

Dep. Doriel Barros: R$ 350.000,00

Dep. Dulcicleide Amorim: R$ 740.000,00

Dep. Eriberto Medeiros: R$ 1.260.000,00

Dep. Fabiola Cabral: R$ 1.888.400

Dep. Fabrizio Ferraz: R$ 1.750.062,00

Dep. Francismar Pontes: R$ 1.828,400 

Dep. Guilherme Uchôa: R$ 1.600.000,00

Dep. Gustavo Gouveia: R$ 1.888.400,00

Dep. Henrique Queiroz Filho: R$ 1.738.000,00

Dep. Isaltino Nascimento: R$ 1.888.400,00

Dep. João Paulo: R$ 1.514.400,00

Dep. João Paulo Costa: R$ 600.000,00

Dep. Joaquim Lira: R$ 1.140.000,00

Dep. Joel da Harpa: R$ 768.400,00

Dep. José Queiroz: R$ 1.010.000,00

Dep. Juntas: R$ 1.128.400,00

Dep. Lucas Ramos: R$ 970.000,00

Dep. Manoel Ferreira: R$ 440.000,00

Dep. Marco Aurélio Meu Amigo: R$ 1.330.000,00

Dep. Pastor Cleiton Collins: R$ 1.078.400,00

Dep. Priscila Krause: R$ 1.568.400,00

Dep. Professor Paulo Dutra: R$ 1.888.400,00

Dep. Roberta Arraes: R$ 1.178.400,00

Dep. Rogerio Leão: R$ 1.828.400,00

Dep. Romário Dias: R$ 1.170.000,00

Dep. Romero Albuquerque: R$ 60.000,00

Dep. Romero Sales Filho: R$ 1.498.400,00

Dep. Simone Santana: R$ 1.888.400,00

Dep. Sivaldo Albino: R$ 878.400,00

Dep. Teresa Leitão: R$ 966.000,00

Dep. Tony Gel: R$ 1.568.400,00

Dep. Waldemar Borges: R$ 600.000,00

Dep. Wanderson Florencio: R$ 1.593.000,00

Dep. William Brigido: R$ 1.530.400,00

Total: R$ 62.728.662,00

Fonte - Diário de Pernambuco

ARARIPINA - SOLUÇÃO CRIATIVA AJUDA O COMÉRCIO DURANTE PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Uma solução criativa e colaborativa para enfrentar os tempos de Covid-19 foi desenvolvida em Araripina para apoiar o comércio da cidade. Em parceria, a Prefeitura, CDL e o Sebrae desenvolveram o aplicativo CDL Delivery, que começa a funcionar nesta segunda-feira (30) nas plataformas digitais. 

Os empresários que quiserem comercializar seus produtos através do aplicativo não pagarão nenhuma taxa sobre as vendas e a entrega é feita pelos mototaxistas da cidade que são contratados pela CDL. O Sebrae está dando apoio aos empresários no cadastramento dos produtos nas plataformas digitais (aplicativo e site) e a Prefeitura de Araripina foi responsável pelo desenvolvimento do app CDL Delivery e www.lojistas.shop. 

Lançado na última sexta-feira (27) pelo presidente da CDL de Araripina, Leandro Batista, e pelo prefeito Raimundo Pimentel, a iniciativa já reúne mais de 50 estabelecimentos cadastrados nos diversos segmentos como alimentação, mercados, papelarias, lavanderias, padarias, jardinagem, óticas, calçados, entre outros. 

De acordo com o prefeito Pimentel, a preocupação com a economia da cidade é tão importante quanto à saúde das pessoas. Até hoje, 30, Araripina não registra nenhum caso confirmado e todas as medidas estão sendo tomadas para que o vírus não atinja os moradores. “Estamos atuando nas duas frentes principais: saúde e economia. Desde o início desta crise fiquei muito preocupado com os empresários que, por medidas de segurança, estão com as portas fechadas. Então reunimos estas instituições (CDL, Sebrae e Associação dos Mototaxitas de Araripina – ATA) para encontrarmos uma solução que ajude os empresários até que possam abrir novamente suas lojas”, destacou. 

O aplicativo CDL Delivery está disponível para iOS e Android e o site www.lojistas,shop já está em funcionamento. A CDL Araripina disponibiliza o contato via aplicativo de mensagem para que os empresários tirem suas dúvidas sobre o aplicativo: (87) 9.9101-3734.

Secretaria Executiva de Comunicação

IPUBI - PREFEITURA CONFIRMA PRIMEIRO CASO DO CORONAVÍRUS NO MUNICÍPIO

A prefeitura de Ipubi, no Sertão de Pernambuco, confirmou nesta segunda-feira (30), o primeiro caso do novo coronavírus no município. O paciente apresentou os sintomas e foi encaminhado para um hospital em Recife, onde mantém quadro estável.

De acordo com a prefeitura, a Secretaria de Saúde está monitorando as pessoas que tiveram contato com o paciente. Ipubi contabiliza um caso confirmado da Covid-19, um suspeito e um descartado.

Fonte - G1/ Petrolina

segunda-feira, 30 de março de 2020

PERNAMBUCO - GOVERNADOR PAULO CÂMARA NOMEIA NOVOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE NO COMBATE AO NOVO CORONAVÍRUS

Os mais de 1,9 mil profissionais de saúde que foram aprovados no concurso realizado conjuntamente pelas Secretarias de Administração do Estado (SAD) e Saúde (SES) estão sendo convocados para tomarem posse. Esses profissionais têm um prazo de até 30 dias, a partir da data de publicação do ato de nomeação, no Diário Oficial do Estado, para tomarem posse dos seus cargos.

A medida foi tomada pelo Governo do Estado para ampliar a capacidade de atendimento das unidades de saúde, no combate e prevenção do coronavírus. O Governo publicou o Ato Governamental número 822, na última quarta-feira (25), nomeando 1.982 profissionais de saúde, sendo 430 médicos, 319 profissionais de diversas categorias de nível superior e 1.233 de nível médio. Um detalhe importante é que todos os procedimentos de posse dos nomeados acontecerão de forma online (e não presencial), pela primeira vez no Estado, devido à pandemia do Covid-19.

“Todo esse time vai compor o atendimento nas unidades existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo Coronavírus. Além disso, estamos repassando onze milhões de reais para ajudar as ações de saúde e assistência social dos municípios pernambucanos”, afirmou o governador Paulo Câmara que reforçou: “quero ainda ressaltar que nossa melhor estratégia de combate à disseminação do vírus nesse momento é o isolamento social”. 

A secretária de Administração, Marília Lins, disse que estas nomeações são de extrema importância neste momento. “O governador Paulo Câmara não tem medido esforços para adotar ações que venham combater o coronavírus em todo o Estado. A SAD também tem implementado medidas para prevenir o Covid-19”, enfatizou a titular da pasta.

Todas as informações a respeito do processo de nomeação podem ser consultadas por meio do site da SAD: www.sad.pe.gov.br, pelo e-mail: posse@sad.pe.gov.br ou ainda por meio dos telefones: (81) 3183 7973 e 3183-7913. Você também pode acessar o link: https://drive.google.com/file/d/1uQBV6485rFoeuOOYGTl2sjBwlZLn-XD6/view.

Gerência de Comunicação da SAD

MUDANÇA - JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO COMEÇARÃO EM 23 DE JULHO DE 2021

Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que foram adiados devido à crise provocada pela pandemia de coronavírus, começarão em 23 de julho de 2021, anunciou nesta segunda-feira o comitê organizador.

"Os Jogos Olímpicos serão disputados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, enquanto que os Jogos Paralímpicos irão de 24 de agosto a 5 de setembro", afirmou o presidente do Comitê Organizador Local de Tóquio-2020, Yoshiro Mori, em coletiva de imprensa.

Poucas horas antes do anúncio, Mori havia comentado que uma decisão sobre as novas datas do evento por parte do Comitê Olímpico Internacional (COI) era esperada para esta semana.

A decisão foi tomada menos de uma semana depois do anúncio do adiamento histórico por parte do comitê organizador e do COI, após a intensa pressão dos atletas e federações esportivas.

Nesta semana de incertezas, surgiram especulações de que os organizadores japoneses poderiam aproveitar o adiamento para iniciar os Jogos na primavera japonesa (março-junho), evitando assim a canícula do verão de Tóquio, uma das principais preocupações antes do surgimento do novo coronavírus.

Devido ao calor, a maratona havia sido transferida para Sapporo, uma cidade situada 800 km ao norte de Tóquio e onde as temperaturas costumam ser mais amenas no verão.

O adiamento colocou diante dos organizadores um desafio sem precedentes para reagendar o evento. O diretor-geral do Comitê Organizador Local, Toshiro Muto, admitiu que os custos adicionais serão "maciços".

Fonte - Diário de Pernambuco

MESMO NA ENTRESAFRA - USINAS PERNAMBUCANAS PRODUZEM ÁLCOOL 70

Uma das principais demandas do comércio, atualmente, são os principais itens de higiene e proteção em tempos de pandemia: máscaras e álcool gel. Encontrá-los em farmácias e supermercados é quase questão de sorte. Por isso, usinas de Pernambuco, mesmo em período de entressafra, estão trabalhando na produção de álcool 70°, a título de doação, para produzir álcool antisséptico. As doações eram, inicialmente, de 55 mil litros mas podem chegar a 80 a 90 mil.

De acordo com Renato Cunha, presidente do Sindaçúcar, este pool de fornecimento voluntário da usina compreende os 58 municípios localizados ao redor das sedes das 11 usinas produtoras. Apenas uma, das 12 pernambucanas, não está envolvida no esquema. “Trata-se de uma que não fabrica etanol, nunca fabricou, não tem equipamento. Então, todas as que tem capacidade produtiva estão fazendo”, explica.

O Sindaçúcar e a AD Diper estão atuando juntos na força tarefa. A Agência Estadual aloca embalagens e direciona as demandas para as 11 usinas doadoras. Roberto Abreu e Lima, presidente da AD Diper, conta que a logística acontece de forma um tanto complexa. O álcool 70° sai das usinas em bombonas ou ou container de mil litros, com estrutura de alumínio. “A princípio, foi pensado em desabastecer este taque direto nos hospitais, mas em virtude da alta possibilidade de incidentes como incêndios, acordamos com fabricantes de cosméticos, indústrias farmacêuticas e químicas (de pequeno e médio porte, em sua maioria) que envasassem em embalagens menores ou o transformasse em álcool gel”, detalha.

O produto final é doado ou vendido com desconto, muitas vezes só com a cobrança dos custos, para o governo do estado. Algumas empresas também disponibilizam as embalagens, a exemplo da Solar Coca-Cola que doou, ontem, 100 mil garrafas pet de 1 litro. Além desta distribuição aos hospitais do estado, as próprias usinas, sem o aporte da AD Diper, também estão direcionando o produto a hospitais filantrópicos e prefeituras. O transporte está sendo feito de forma gratuita por empresas de logística instaladas em Suape.

Dos 55 mil litros de álcool doados pelas usinas, foi consumido um pouco mais do que a metade deste quantitativo. A necessidade semanal de toda a saúde pública do Estado é de 300 mil. Além de adquirir o produto também de outras fontes, ao fim do consumo dos 55 mil litros, o objetivo da AD Diper é facilitar a logística na doação de outros itens. “Estamos, também, em busca de outras alternativas de prospecção na busca de fornecedores de insumos hospitalares de forma geral, como máscaras, aventais e outros EPIs”, conclui Roberto.

Fonte - Diário de Pernambuco

INTERNET - USO MASSIVO PODE DEIXAR REDE LENTA, MAS ESPECIALISTAS DESCARTAM APAGÃO

As maiores operadoras do país liberaram conteúdos de TV e streaming e anunciaram bônus de dados no celular. O Globoplay, serviço de streaming da Globo, limitou o volume de dados trafegados em vídeos para evitar colapso de infraestrutura.

O Facebook, dono do WhatsApp, dobrou a capacidade dos servidores para seu aplicativo de conversa, líder entre os mensageiros no Brasil.

O isolamento imposto pelo novo coronavírus tem alterado o comportamento de diversas redes no mundo. No Brasil, o IX.br (Brasil Internet Exchange) –responsável pelos pontos públicos de troca de tráfego entre operadoras– divulgou um pico histórico há dez dias, que já foi superado.

Em São Paulo, o pico de uso subiu 25% em relação ao nível de três semanas atrás. Isso demonstra que redes antes ociosas, como as residenciais, estão superutilizadas.

Apesar de ser atribuído a serviços de streaming, a grande novidade desse cenário é a enxurrada de chamadas de voz no celular ou videoconferências, como as feitas pelo Zoom ou pelo Skype.

O tráfego desse tipo de conteúdo passa por redes chamadas ponto a ponto (P2P), que dependem mais da infraestrutura como um todo do que a transmissão de conteúdos da Netflix ou do Youtube.

Uma videochamada de WhatsApp de São Paulo ao interior da região Sul, por exemplo, sai da operadora, vai ao ponto de troca de tráfego, ao operador de backbone (infraestrutura de transmissão por fibra ótica entre servidores a longa distância) e ao provedor local.

Já um vídeo do Netflix ou do YouTube sai de um CDN –um servidor com cópias de arquivos alocado em diversos servidores– o que permite uma distribuição mais linear.

"Não devemos ter problema com Netflix porque ela, Google [dona do YouTube], e Facebook têm CDN dentro de muitos provedores. Isso não congestiona muito a rede", diz André Rodrigues, da Abrint, associação brasileira de provedores.

O problema está nos operadores que não se prepararam para um pico de demanda do tipo, que parecia improvável antes da epidemia, quando as pessoas não usavam a totalidade da banda contratada em seus pacotes de internet. O risco de colapso, entretanto, não é uma preocupação.

"O risco é a lentidão. A operadora faz estatísticas contando que ninguém vai pedir 200 mega ao mesmo tempo, mas se todo mundo pede, fica lento", diz Tadeu Viana, diretor da Corning, fornecedora de fibra ótica.

Segundo ele, grande parte da população se conecta à internet por fios da TV a cabo. Nessas estruturas, é difícil escalar mais dados do que o projetado. Na fibra ótica, o remanejamento é possível por meio de roteadores.

"Apagões em redes individuais acontecem. Mas a infrae- strutura que sustenta o sistema é tão distribuída territorialmente, e a quantidade de rotas para se chegar a um mesmo lugar é tão variada, que é improvável que tudo colapse de uma vez só", diz Diego Canabarro, da Internet Society.

Fonte - Diário de Pernambuco

TRANSIÇÃO - PLANO DE SAÚDE PREVÊ ESCOLAS E UNIVERSIDADES FECHADAS EM ABRIL E AFASTAMENTO DE IDOSOS

O Ministério da Saúde distribuiu aos estados um plano de transição à quarentena adotada para combate à pandemia do coronavírus. A proposta prevê que escolas e universidades fiquem fechadas até o fim do mês de abril, com possibilidade de extensão também para o mês de maio. O documento, elaborado pela equipe técnica do ministério, foi enviado a secretários de saúde na manhã de sábado (28).

O planejamento também sugere que haja afastamento de idosos e pessoas de grupos de risco de atividades sociais e trabalho por três meses, além de outras medidas de distanciamento para o restante da população –incluindo veto a eventos, cinemas, cultos e incentivo a práticas de home office.

Na manhã deste sábado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) convocou ministros para uma reunião no Palácio do Alvorada. O presidente tem defendido a necessidade de implementar um isolamento vertical –mantendo as restrições apenas para pessoas acima dos 60 anos e classificadas como grupos de risco– e a liberação de todas as atividades comerciais, além de igrejas e templos.

Além de sugerir escolas e universidades fechadas em abril, o documento do Ministério da Saúde prevê outras ações. Para bares e restaurantes, o plano sugere reduzir em 50% a capacidade instalada e reforço de ações de prevenção.

A proposta prevê ainda que trabalhadores informais sejam contratados como uma espécie de "promotores de saúde" durante o período de emergência. Entre as funções, estão dar orientações à população nas ruas e identificar idosos e enviá-los às suas casas.

Segundo pessoas que receberam o plano, a proposta objetiva dar aos estados estratégias de transição em relação à quarentena –tanto para estados que já tiveram medidas mais rígidas implementadas quanto para aqueles que ainda não adotaram ações.

O plano, porém, não esclarece se estados que já adotaram ações teriam que flexibilizar as medidas, embora ainda sem abertura total.

Para o presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde), Alberto Beltrame, as medidas legitimam parte das ações já adotadas em alguns locais e dão espaço para aqueles que não as implementaram as adotem.

"Só não está escrito 'fique em casa', mas, para mim, a orientação está muito clara", diz. "Pela primeira vez, o ministério diz claramente: cancele eventos e feche escolas", afirma.

Em parte, no entanto, ao frisar o afastamento de idosos e permitir abertura de bares em metade da capacidade, o documento indica um alinhamento às propostas de Bolsonaro, que defende o isolamento restrito a idosos e pessoas com doenças crônicas.

Isso ocorre porque o texto cita recomendação de distanciamento social apenas desses grupos, com possibilidade de suporte financeiro pelo governo.

Por outro lado, o incentivo ao home office, o veto a eventos, cinemas e cultos, além da proposta de fechamento de escolas até o fim de abril, endossam ações já adotadas em alguns locais.

Segundo o documento, a previsão é de que o plano seja anunciado oficialmente a partir do dia 6 de abril, antes da Páscoa, de forma a evitar aglomerações. A crise dentro do governo, no entanto, coloca em dúvida a certeza se serão implementadas.

Por ora, o documento está sendo discutido no âmbito técnico e não foi apresentado para a Casa Civil da Presidência. Decisão política a respeito não foi tomada.

A situação ocorre em um contexto em que o presidente vem fazendo críticas ao que chama de "confinamento em massa".

O tema foi discutido entre Bolsonaro e ministros na manhã deste sábado, em encontro que durou cerca de duas horas com foco em ações tomadas na semana e o afrouxamento das restrições impostas em alguns estados.

O primeiro ministro a chegar foi Sérgio Moro (Justiça) às 8h30. Também participam Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Fernando Azevedo (Defesa), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Walter Braga Netto (Casa Civil) e o diretor-presidente substituto da Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres.

O presidente quer a liberação do comércio em todo o país. Neste sábado, a Justiça do Rio proibiu o governo federal vincular nas redes sociais e na imprensa a campanha #OBrasilnãopodeparar, criada pelo governo para pressionar estados e municípios a suspenderem as medidas restritivas.

A Justiça do Rio derrubou na sexta (27), em caráter liminar, parte do decreto do presidente publicado na quinta (26) que liberava o funcionamento de igrejas e tempos e de loteria.

Fonte - Folha Press

PANDEMIA - SOBRE PARA 136 MORTES E 4.256 CASOS CONFIRMADOS PELA COVID-19 NO BRASIL

O Ministério da Saúde divulgou uma nova atualização ontem (29) dos dados sobre o novo coronavírus (covid-19), no Brasil. O número de mortes chegou a 136, 22 a mais do que o número anunciado pela pasta no sábado (28), quando foram registrados 114 óbitos.

São Paulo concentra 98 do total de mortes, seguido por Rio de Janeiro (17), Ceará (5) e Pernambuco (5), Paraná (2), Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (1), Goiás (1), Distrito Federal (1), Rio Grande do Norte (1), Piauí (1) e Amazonas (1). Com 22 novas mortes, foi o maior resultado registrado desde o início juntamente com o de ontem, que teve o mesmo número.

Em relação ao perfil das pessoas que morreram, 39,2% eram mulheres e homens (60,8%). Mantendo o padrão identificado ao longo da semana, 90% tinham mais de 60 anos e as doenças crônicas mais associadas foram cardiopatias, diabetes, pneumopatia e condições neurológicas.

Os casos confirmados da doença aumentaram de 3.904 para 4.256. O resultado de mais 352 pessoas infectadas marcou um crescimento de 9% em relação a ontem. O total, contudo, foi menor do que o registrado em dias anteriores, quando os novos casos ficaram entre 482 e 502.

Em entrevistas à imprensa, durante a semana, a equipe do Ministério da Saúde afirmou que era esperado um crescimento diário de até 33%. Em comparação com o início da semana, quando havia 1.891 casos o total representa uma ampliação de 225%.

Os estados com mais casos foram São Paulo (1.406), Rio de Janeiro (558), Ceará (314), Distrito Federal (260) e Minas Gerais (205). A menor incidência está em estados da Região Norte, como Amapá (4), Rondônia (6), Tocantins (9) e Amazonas (14). 

O índice de letalidade, que começou a semana abaixo de 2%, atingiu 3,2% com o balanço de hoje. Na distribuição por estados, os mais altos são São Paulo (6,8%), Pernambuco (6,8%), Rio de Janeiro (2,4%), Goiás (1,7%) e Rio Grande do Norte (1,5%). O número de hospitalizações em razão do novo coronavírus chegou a 625. 

Em todo o mundo, o painel de monitoramento da Organização Mundial da Saúde registra hoje 638. 461 mil casos e 30.105 mil óbitos, em 202 países. Os Estados Unidos são o país com mais casos confirmados (103.321), seguidos por Itália (94.472), China (82.356), Espanha (72.248) e Alemanha (52.547).

Fonte - Agência Brasil

IPUBI - COM FEIRA FECHADA, FEIRANTES VÃO RECEBER AJUDA DE CUSTO DA PREFEITURA

Com as feiras livre fechadas por tempo indeterminado, para evitar aglomerações e o risco de proliferação do novo coronavírus, feirantes do município de Ipubi, no Sertão de Pernambuco, que comercializam gêneros alimentícios perecíveis e hortifrutigranjeiro vão receber uma ajuda de custo de R$ 200. A medida foi anunciada neste sábado pelo prefeito Chico Siqueira.

A prefeitura de Ipubi também anunciou aquisição e distribuição de 15 mil máscaras para todas as pessoas em situação de vulnerabilidade social e portadores de doenças crônicas, uma ação itinerante da Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com a Saúde.

Fonte - G1/ Petrolina

TELECONFERÊNCIA - GOVERNADOR PAULO CÂMARA REÚNE-SE COM ENTIDADES EMPRESARIAIS PARA ENFRENTAMENTO AOS DANOS DA COVID-19 NA ECONOMIA


O Governo de Pernambuco vem dialogando com o setor produtivo do Estado na busca por alternativas que minimizem os efeitos da crise econômica que ameaça o País, consequência das ações de isolamento necessárias ao combate do coronavírus. Para estreitar o contato com as principais entidades empresariais e reduzir os danos durante a pandemia, sobretudo para preservar os empregos, o governador Paulo Câmara realizou reunião por videoconferência, neste domingo (29), com nove entidades empresariais atuantes no estado.

O secretário de Planejamento, Alexandre Rebêlo, apresentou aos empresários um resumo da situação da pandemia e as medidas tomadas pelo Governo para o enfrentamento do novo cororavírus no Estado. Dentre os pleitos apresentados pelo empresariado ao chefe do Executivo, o principal é relativo às questões de isenção ou redução tributária. O governador informou aos participantes que o assunto será discutido no âmbito nacional, na próxima sexta-feira (03/04), também por teleconferência, durante a reunião do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda – Consefaz.

"Estamos concentrados no que é mais emergencial. Nosso compromisso número um é salvar vidas. Mas assim como todo o setor produtivo estamos preocupados com os impactos dessa crise na economia. O que o Governo Federal apresentou até agora foi tímido e insuficiente. Precisamos focar na preservação dos empregos", afirmou o governador Paulo Câmara.
Os secretários Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), André Longo (Saúde), Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação), Antonio de Pádua (Defesa Social), Rodrigo Novaes (Turismo) e Décio Padilha (Fazenda) participaram da reunião. O encontro aconteceu dois dias depois de um primeiro contato, na sexta-feira, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SDEC com representantes das principais entidades da indústria e do comércio em Pernambuco. A SDEC encabeça o “Comitê de Articulação Estratégica” formado para articular ações conjuntas de enfrentamento aos efeitos da Covid-19 na economia.

Por parte da iniciativa privada, participaram do encontro representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco – Fiepe, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco – Fecomércio/PE, Associação de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco – Ademi, Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco – Sinduscon, Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco-Faepe, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis-ABIH, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Porto de Galinhas-ABIH e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes-Abrasel.

Da ASCOM

sábado, 28 de março de 2020

GOVERNO DO ESTADO FECHA TEMPORARIAMENTE CINCO AERÓDROMOS REGIONAIS - ARARIPINA TAMBÉM FECHOU

Em mais uma ação para conter o avanço do novo coronavírus no Estado, o Governo de Pernambuco suspende temporariamente as operações em cinco aeródromos regionais, localizados no Agreste e Sertão. 

A medida entra em vigor nesta sexta-feira (27/3) e é válida por tempo indeterminado, enquanto perdurar a situação de emergência de saúde pública. Estão proibidos os voos particulares e a prática de pilotagem (onde houver) nesses equipamentos. 

O objetivo é garantir a segurança dos colaboradores e da população, evitando o contato desnecessário. A decisão vale para os terminais das cidades de Araripina, Caruaru, Garanhuns, Salgueiro e Serra Talhada, que estão sob a administração da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos. 

Serão autorizadas, apenas, operações de salvaero, que trata de atendimento médico de emergência; transporte de carga e de passageiros para serviços essenciais.

Comunicação Seinfra PE

Foto - Fredson Paiva

ARARIPINA - PREFEITURA ACIONA DER PARA CONCERTO DE BURACO NA PE-615

A prefeitura municipal de Araripina identificou na tarde da quinta-feira dia 26/03, uma ruptura do aterro na base e sub base no bueiro que atravessa o asfalto na PE 615, exatamente a 5 km do Distrito do Gergelim, onde está a Barragem dos Sem Terra.

Nesse mesmo dia foi informada a situação ao DER, que por sua vez, ontem sexta-feira 27/03, repassou o problema para a Secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado de Pernambuco.

Na tarde de ontem a prefeitura foi informada através de Dr. Henrique, que uma equipe seria deslocada para o local para tomar as primeiras providências para sinalizar e isolar o local a fim de evitar acidentes, o que já foi feito.

É importante que lembrar que o local é de EXTREMO PERIGO para quem por ali transitar até que o serviço seja corrigido e a importância para que esse serviço seja feito o mais rápido possível por tratar-se de uma via que pode deixar dois dos nossos maiores distritos, isolados da sede do município.

Secretaria Executiva de Comunicação

sexta-feira, 27 de março de 2020

SOLIDARIEDADE - PERNAMBUCANOS SE UNEM PARA PRODUZIR PROTETORES FACIAIS EM IMPRESSÃO 3D CONTRA COVID-19

 
Um grupo formado por empresas, coletivos e pessoas físicas, que possuem impressoras 3D e/ou cortadoras a laser, estão formando uma rede em Pernambuco para produzir equipamentos de proteção individual. O material será doado gratuitamente a instituições de saúde e profissionais que, no exercício de suas atividades, podem eventualmente ter contato com pacientes da Covid-19, como garis e policiais. Inicialmente, a ideia é produzir protetores faciais com lâminas de acetato, que têm se mostrado mais eficientes na proteção contra o novo coronavírus, intensificando a necessidade. Para conseguir produzir em grande escala, o grupo fez duas campanhas virtuais: uma para reunir o maior número de voluntários (pessoas e empresas que tenham impressora 3D e cortadora a laser) e outra para arrecadar dinheiro ou doação de matéria-prima para fabricação dos protetores faciais. 

“Estamos pensando em tecnologia de forma colaborativa. Todomundo que está participando, tem colocado a mão na massa, usando sua própria tecnologia, seu dinheiro, seu equipamento e sua expertise. E toda a produção será doada, de forma gratuita”, reforça o gerente de inovação no Porto Digital, Caio Scheidegger. A ideia inicial é produzir, pelo menos, mil protetores faciais, porque esse equipamento é reutilizável, após o uso, desde que fazendo a devida esterilização. “O design que estamos utilizando para fazer a impressão é da Prusa e foi validado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Esse modelo está sendo mundialmente adotado e pode ser baixado gratuitamente, é open-source”, contou Scheidegger.
Em Pernambuco, doze grupos de diferentes perfis já se uniram a essa causa, como o IP.Rec, Lab Griô, Porto Digital, Casa Criatura e Coletivo 3D. Mas este número pode crescer. Quem tiver impressora 3D ou cortadora a laser pode se inscrever no https://bit.ly/cadaimpressaocontaPE . “A maioria das pessoas está colocando suas máquinas e mão de obra como doação. Quanto mais parceiros encontrarmos, menos sobrecarregados ficaremos. Gostaríamos de chegar em mil protetores faciais em 15 dias, que foi o número que uma rede similar na Bahia conseguiu produzir. Mas vai depender desse esforço de articulação e negociação”, pontuou Caio. 

Outro grande desafio dos makers é mapear a demanda, ou seja, descobrir quais lugares que estão precisando dos protetores faciais. Para isso, os envolvidos têm solicitado que os interessados também se cadastrem no https://bit.ly/cadaimpressaocontaPE . “É interessante realizar esse cadastro para conseguirmos direcionar as demandas, termos a visão real de quais locais precisam de protetores faciais”, explicou o líder da E-Nable no Brasil, Everton Lins. A E-Nable é uma rede internacional sem fins lucrativos, que existe desde 2014 e atua em 55 países, articulando demanda e doação através da tecnologia em saúde. 

No Brasil, por exemplo, mais de oito mil próteses de membros superiores foram produzidas pelos parceiros da rede e doados a crianças que foram amputadas. “Fizemos uma mudança de foco da atividade enquanto tiver acontecendo a pandemia do novo coronavírus”, justificou Everton. Essa articulação e produção está sendo feita nível nacional porque, com o avanço da Covid-19, mesmo os países desenvolvidos não conseguem dar conta da quantidade de EPI demandado e nem possuem logística para suprir a necessidade. 
De acordo com Everton, divulgar a iniciativa também é fundamental. Até agora, poucas entidades em Pernambuco, dos municípios do Recife, Olinda, Paulista e Caruaru se cadastraram para recebimento dos protetores faciais. “Sabemos que há muitas cidades do interior que têm carência de EPIs. Queremos que pessoas e empresas com impressora 3D no interior do estado se cadastrem e ajudem a mapear as instituições do interior de serviços essenciais que possuem essa demanda”, colocou o líder da E-Nable no Brasil. Podem se cadastrar para receber os protetores faciais instituições como Corpo de Bombeiros, Batalhões da Polícia Militar, empresas de limpeza pública, inclusive hospitais da rede privada. “Todas as pessoas jurídicas que precisam do EPI podem se cadastrar. E o parceiro é que escolhe para quem vai doar o material produzido. 

Mesmo quem não tem impressora 3D ou cortadora a laser pode ajudar. É possível fazer doações em dinheiro para a compra das matérias-primas para a produção dos protetores faciais, ou mesmo doar a própria matéria-prima. “Estamos com uma campanha de financiamento coletivo para garantir que vamos atender a demanda para o estado, através do link https://apoia.se/cadaimpressaoconta . As pessoas podem doar os insumos, como os elásticos, os filamentos ou as folhas de acetato, ou dinheiro”, lembrou Caio Scheidegger, do IP.Rec. No caso da E-Nable, a doação só pode ser feita exclusivamente em matéria-prima. O material que tem sido mais difícil de ser encontrado para a produção dos protetores faciais é a folha de acetato. 

Uma das parceiras dessa iniciativa de produzir EPI em impressoras 3D é a Casa Criatura, espaço maker localizado na Rua do Amparo, no Sítio Histórico de Olinda. A empresa, que possui dez impressoras e uma cortadora a laser, já tem fabricado e doado alguns produtos para a Secretaria de Saúde de Olinda, entidade escolhida para entregar as doações. Cinquenta protetores faciais estão saindo do forno para serem destinados à Secretaria de Saúde esta semana. O coletivo também produziu alguns abridores de porta que estão sendo doados na própria comunidade do entorno. 
“Desde o início de fevereiro, estamos com um trabalho de tecnologia e saúde em parceria com a Prefeitura de Olinda. E neste exato momento estamos num processo criativo para desenvolver nossa prototipagem de protetor facial, uma solução local, de forma que permita uma produção em escala. Nosso objetivo é produzir 650 protetores por dia, numa jornada de 8 a 10 horas. Hoje nossa capacidade é de 40 por dia. Por isso, estamos investindo em como melhorar a nossa produtividade”, explicou o idealizador e articulador da Casa Criatura, Isac Filho. 

Para conseguir bancar a produção, que não recebe recursos, o coletivo, que é parceiro da E-Nable e da rede Care Able, também vai fazer uma campanha própria. “Não temos recursos para bancar isso sozinhos. Vamos precisar de um apoio para caminhar com as próprias pernas e bancar custos como aluguel e energia, porque a mão de obra está sendo gratuita”, disse Isac Filho. A proposta da Casa Criatura é, em descobrindo uma produtividade em grande escala, consiga produzir outros artefatos, como máscaras e ventiladores mecânicos. 

Como você pode ajudar?

1 - Divulgando a iniciativa: toda mídia importa, precisamos atingir muitas pessoas!
2 - Imprimindo as peças 
3 - Mobilizando empresas que possam doar o material para impressão e montagem dos equipamentos. 
4 - Doando matéria prima em https://3dfila.com.br/produto/covid-19/ para que grupos parceiros, que usarão o material com responsabilidade, possam continuar a trabalhar.

Quem pode receber os EPIs?

Instituições de saúde da rede pública e privada
Empresas de limpeza
Empresas de segurança pública
Empresas de infraestrutura

Mais informações: http://e-nablebrasil.org/wp/cadaimpressaoconta/

Fonte - Diário de Pernambuco

CORONAVÍRUS NA ITÁLIA - QUASE 1.000 MORTES EM 24 HORAS

A Itália anunciou nesta sexta-feira (27) um aumento recorde de quase 1.000 mortes por coronavírus em 24 horas, segundo dados oficiais da Proteção Civil. O balanço registra um número de óbitos superior a todos os outros países.

O número total de mortes agora é de 9.134, 969. O contágio, porém, continua a desacelerar, com um aumento de 7,4% no número total de casos positivos (86.498), a taxa mais baixa desde o início da pandemia na Itália. 

O número recorde anterior de mortes já havia sido registrado em 21 de março - 793 mortes. A região mais afetada continua sendo a Lombardia, com mais da metade das mortes registradas no país, 5.402 falecimentos para 37.298 casos, seguida por Emilia-Romagna, 1.267 mortes para 11.588 casos.

"Esta é uma pandemia sem precedentes, que atinge os países mais fortes do mundo e que adotam gradualmente as medidas que a Itália implementa há algum tempo", disse Domenico Arcuri, comissário do governo responsável pela crise do coronavírus.

Fonte - Diário de Pernambuco

URBI ET ORBI - PAPA FRANCISCO FAZ BENÇÃO EM PRAÇA VAZIA NO VATICANO

O Papa Francisco rezou, na tarde desta sexta-feira (27), sozinho diante da Praça de São Pedro que se encontra vazia. Ele concede a benção e a indulgência plenária ao mundo pela devastação da pandemia de coronavírus.

A cruz que está na praça foi retirada pela segunda vez na história. A primeira vez ocorreu quando a Peste Negra chegou, em 1521, e matou 1/3 da população europeia.

"Estamos todos no mesmo barco. Não podemos ir em frente sozinhos, por conta própria, mas somente juntos", disse o Papa. "Continuamos com guerras, pobreza, não ouvimos o grito do planeta Terra. Pensávamos que poderíamos continuar saudáveis em um planeta doente. Mas Deus nos dá a chance de retornar a ele".

Fonte - Diário de Pernambuco

PARCERIA - GOVERNO ANUNCIA CRÉDITO EMERGENCIAL PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

Em parceria com o Banco Central e BNDES, o Governo Federal anunciou nesta sexta-feira o lançamento de um crédito emergencial de R$ 40 bilhões para pequenas e médias empresas - que variam o faturamento de R$ 360 mil a R$ 10 milhões por ano. A medida deve beneficiar 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de trabalhadores, segundo expectativas do presidente do Banco Central, Roberto Campos. 

Com duração de dois meses, o crédito será exclusivo para o pagamento da folha salarial das empresas e vai contemplar apenas os rendimentos de até dois salários mínimos."Quem ganha um salário mínimo, vai ganhar um salário mínimo. Quem ganha dois salários mínimos, vai ganhar dois salários mínimos. Quem ganha três, vai ganhar dois. [...] Se ganha cinco salários mínimos, vai ganhar dois. Complementar isso é uma decisão da empresa", disse Campos. Outra exigência é que a empresa inserida no programa não realize demissões durante esse período. 

As empresas terão seis meses de carência e outros 36 meses, o equivalente a 3 anos, para realizar o pagamento do empréstimo. A taxa de juros foi estipulada em 3,75% ao ano. Do montante total, R$ 34 bilhões serão financiados pelo tesouro nacional e outros R$ 6 bilhões pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

A expectativa é de que o programa já esteja disponível nos próximos 15 dias, segundo o presidente do BC. As empresas interessadas devem procurar o banco com o qual já tem contrato para o pagamento das folhas salariais.

Fonte - Diário de Pernambuco

ARARIPINA - MORRE Dr. SALOMÃO JACÓ

Morreu por volta das 5 horas desta sexta-feira (27) no Hospital e Maternidade Santa Maria (HMSM) de Araripina, no Sertão de Pernambuco, o médico Salomão Modesto Jacó.

Dr. Salomão tinha 77 anos e era bastante conhecido pelo excelente trabalho que exercia em toda região. Como médico sanitarista ajudou muito a cidade, frente ao surto de cólera, dentre outras ações para a população mais pobre. De acordo com informações de familiares, ele já vinha doente há algum tempo.

O velório acontece a partir da 12h na Afagu, antigo Magazine Popular. O horário do sepultamento ainda não foi divulgado. Em breve mais informações.

Fonte - Blog do Roberto Gonçalves

PETROLINA - PREFEITO DECIDE PROLONGAR DECRETOS DE QUARENTENA

Os decretos já publicados pela Prefeitura de Petrolina para suspender aglomerações de pessoas terão prazo estendido. A decisão foi informada pelo prefeito Miguel Coelho, nesta quinta (26), em uma entrevista coletiva via redes sociais. O gestor ainda acrescentou que enviou à Assembleia Legislativa um decreto para instaurar situação de calamidade pública na cidade sertaneja. 

Segundo o prefeito, as restrições impostas pelo município serão avaliadas para uma nova publicação, na próxima terça (31), pois este era o prazo limite de boa parte das medidas de suspensão dos serviços. A proposta é publicar o decreto renovando a quarentena e outras medidas em Petrolina por um novo período determinado. 

"Não dá para subestimar esse vírus, temos que prezar pela vida. É um cenário muito dinâmico e os casos de doenças respiratórias graves, inclusive, Covid-19 estão crescendo em nossa cidade. Sei que isso é um remédio amargo, mas a preservação de vidas está em primeiro lugar", reforçou o prefeito. 

Petrolina tem dois casos confirmados de Coronavírus e quatro de outras síndromes respiratórias agudas graves como Influenza A e H1N1. Um dos pacientes com síndrome respiratória foi encaminhado à UTI montada pela Prefeitura de Petrolina e o Hospital Universitário para investigação e tratamento, não havendo, portanto, diagnóstico fechado sobre este caso. 

Foto: Jonas Santos

GRUPOS DE RISCO - BANCOS MUDAM HORÁRIO PARA ATENDER IDOSOS, GESTANTES E PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Já prevendo a alta demanda dos bancos nos dias de pagamento dos benefícios aos aposentados e pensionistas, a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) recomendou que as agências adotem um horário de funcionamento exclusivo para idosos, gestantes e pessoas portadoras de deficiências. A intenção é evitar a propagação da COVID-19 entre as pessoas dentro do grupo de risco.

De acordo com a nova grade de horários, as instituições bancárias vão abrir às 9h para atender as pessoas desse grupo. A partir das 10h, o público em geral poderá utilizar as mesmas unidades bancárias. Além disso, as agências devem agir em regime contingenciado, ou seja, com limite de pessoas no local.

Incentivo ao uso do Internet Banking

Para tentar reduzir o número de pessoas nas agências, os bancos ampliaram também as funções do ‘Internet Banking’. Pensando nos idosos que não têm familiaridade com os canais digitais, a FEBRABAN publicou uma cartilha com instruções de como acessar a conta online. O conteúdo está disponível no link http://bit.ly/2xD2T4g

A Federação Brasileira de Bancos informou ainda que casas lotéricas, postos dos correios e supermercados poderão realizar operações bancárias. Saques de conta corrente e poupança e recebimento dos benefícios de programas sociais (INSS, seguro desemprego, PIS e FGTS) são algumas das funções que poderão ser feitas nesses estabelecimentos.

Segundo a FEBRABAN, todas as medidas foram definidas dentro das orientações do Banco Central. Cada banco deve informar os clientes das mudanças. O Santander, Bradesco, Caixa, entre outros bancos, já adotaram as precauções.

INSS online

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) determinou, na segunda-feira (23), que não haverá atendimento presencial em todas as agências do país. A medida consta na Portaria nº 412, de 20 de março de 2020, assinada pelo presidente do INSS.

O intuito dessa ação é evitar aglomerações e a proliferação da COVID-19. No período em que as agências estiverem fechadas, os atendimentos serão feitos online, pelo site meu.inss.gov.br, e na Central de atendimento 135.

Além disso, o INSS afirmou que não houve alterações no calendário de pagamento dos benefícios. As datas estão disponíveis no site do instituto ou no link https://www.inss.gov.br/o-calendario-de-pagamento-de-beneficios-de-2020-ja-esta-disponivel/

Fonte - Estado de Minas

ALERTA CELULAR - SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL ALERTA PARA NOVO GOLPE

A Secretaria de Defesa Social do estado, por meio de suas redes sociais, alertou sobre o novo golpe que está sendo aplicado em Pernambuco. 

De acordo com o órgão, mensagens são enviadas como se fossem do programa Alerta Celular avisando que um aparelho furtado, e que está no seu nome, foi encontrado. Um link é oferecido para mostrar em qual delegacia estaria o celular, mas ao clicar nele você pode estar expondo seus dados pessoais. 

“Se o seu aparelho foi roubado é preciso ter muita cautela antes de clicar em links enviados por SMS. A mensagem é uma fora de recuperar a senha do aparelho roubado!”, diz a publicação da SDS. “O programa Alerta Celular não envia SMS para seus usuários. Após a localização do aparelho o contato é feito por telefone ou e-mail cadastrados no aplicativo.”

Fonte - Diário de Pernambuco

GRÁFICOS - PERNAMBUCO PREVÊ AUMENTO DE CASOS DA COVID-19 EM ABRIL E REFORÇA PEDIDO DE ISOLAMENTO

Os gráficos do avanço da Covid-19 no mundo mostram cenários em comum. Consideradas as variações nos números de casos por países, uma consequência das medidas adotadas por cada nação, é certo que há uma tendência de explosão de infecções após os primeiros 30 dias - contados a partir da primeira notificação no local. 

O Brasil completou 30 dias desde a primeira notificação nesta quinta-feira (26), com quase três mil confirmações, porém com subnotificação real, admitida pelo Ministério da Saúde devido à falta de insumos necessários para testar todos os casos suspeitos. Por isso, somente os quadros graves e os grupos de risco estão tendo amostras coletadas.

Em Pernambuco, são 48 casos confirmados entre o dia 12 de março, quando foram anunciadas as primeiras notificações, até o início da noite desta quinta. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), então, faz um alerta para o cenário que pode ser vivido nos próximos dias. "Temos procurado conversar com diversos especialistas que têm feito modelos matemáticos adaptados para a realidade do Estado. E há situações que nos preocupam se as medidas não farmacológicas que adotamos não forem seguidas”, explica o gestor da SES-PE, André Longo.

As medidas não farmacológicas citadas por ele são as restrições de mobilidade nos municípios do Estado, onde estão proibidas reuniões com mais de dez pessoas e funcionamento do comércio que não seja de serviços essenciais. Tais restrições, junto ao clamor do Governo de Pernambuco para que a população evite estar nas ruas, tem justificativa.

"Há perspectiva de termos um aumento grande de casos nos primeiros dias de abril caso as medidas não farmacológicas não sejam atendidas. Então, reforçamos a importância do isolamento social. É certo que o ápice da curva de epidemia vai chegar. Todo o nosso esforço é por retardá-lo enquanto tomamos todas as medidas para preparar nosso sistema”, diz Longo.

"Embora alguns devaneios sejam ditos por alguns, a recomendação mundial é de isolamento. A Organização Mundial de Saúde pede isolamento. As principais potências do mundo estão em isolamento. E precisamos seguir enquanto as recomendações forem essas. É certo que nenhuma autoridade governamental está satisfeita com essas medidas, mas elas são tomadas por técnicos, a partir da avaliação dos cenários”, completa.

Leia também:





A dinâmica dos casos deve seguir o padrão atual, com quadros leves, moderados e graves. O que os especialistas avaliam é que, se o número de casos for muito elevado, a tendência é que a porcentagem de casos que podem evoluir de forma mais grave também sejam elevados. Sendo assim, o sistema de saúde não teria capacidade para dar assistência necessária a todos.

A Covid-19 é uma doença com potencial de cura, porém alguns precisam de suporte de ventilação mecânica por alguns dias para vencer o vírus. Se muitos adoecem ao mesmo tempo, há o risco de não haver estrutura para todos terem o tratamento adequado, o que gerará um índice alto de mortalidade.

"Quanto mais veloz a transmissão do vírus acontece em uma comunidade, mais rápido o número de casos aumenta, mais rápido o número de casos graves chega e menor fica a capacidade de atender. Temos visto isso em países ricos, como na Europa e nos Estados Unidos. Quando temos um número muito alto em pouco tempo, a perda de vidas é intensa. O aumento já está acontecendo. Em São Paulo já são mais de mil casos confirmados. Retardar esse início nos dará mais tempo para montar leitos para lidar com o aumento do número de casos”, ressalta o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

"Morrer aos 60, 70 e até 80 anos é uma perda precoce para a expectativa de vida do brasileiro hoje. E tem que lembrar que jovens não estão imunes ao risco de casos graves. Tem registros disso. Hoje (quinta-feira) a OMS foi novamente categórica dizendo que a única forma de diminuir esse aumento é através de medidas restritivas. Todos os que afrouxaram se arrependeram porque os casos explodiram na sequência”, completa Correia.

“Aqui em Pernambuco e no Brasil, a gente espera trabalhar com números menores. Mas isso depende do comportamento da sociedade. Tão logo a gente tenha segurança de evoluir, a gente vai recomendar o distanciamento das restrições, mas o momento hoje é de um cenário que pode ser muito grave se a gente não mantiver essas medidas”, reforça Longo.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus



Por Irce Falcão - Folha de Pernambuco

CÂMARA APROVA AJUDA DE R$ 600 PARA INFORMAIS - MÃE CHEFE DE FAMÍLIA RECEBERÁ R$ 1.200

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) projeto que prevê concessão durante três meses de auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais e de R$ 1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família.

A ajuda, que ganhou o apelido de "coronavoucher", foi aprovada por votação simbólica em sessão em que os deputados participaram virtualmente. Somente líderes partidários e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estiveram presentes no plenário. Agora, o texto vai ao Senado. Inicialmente, a equipe econômica queria conceder R$ 200 aos informais. Na terça (24), admitiu elevar o valor a R$ 300.

O relator do projeto, Marcelo Aro (PP-MG), decidiu aumentar o auxílio para R$ 600 após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defender o novo valor em declarações no Palácio da Alvorada. "Está em R$ 500 e talvez passe para R$ 600. Eu conversei com o Paulo Guedes [ministro da Economia] ontem [quarta] e eu não tomo a decisão sem falar com o respectivo ministro", disse. "Pode ser, mas eu não sei quantos bilhões a mais a cada R$ 100, para você ter uma ideia", acrescentou.

Leia também:





Segundo integrantes da equipe econômica, o impacto deve ficar em R$ 44 bilhões durante os três meses. Maia elogiou a decisão do relator e parabenizou o presidente pela decisão. "Fico feliz pelo relatório, pela decisão, pelo diálogo, mostrando que aqui no Parlamento nós recebemos uma proposta de R$ 200. E com diálogo com o próprio governo, com a decisão do próprio presidente, nós agradecemos", afirmou no plenário.

Mais cedo, o presidente da Câmara havia defendido a necessidade do auxílio. "Se nós precisamos garantir o isolamento das famílias nós temos que dar previsibilidade, como tenho falado, e a renda para que essas pessoas passem pelos próximos 30 dias", disse.

A intenção é amenizar o impacto da crise do coronavírus sobre a situação financeira dos trabalhadores e das mães que são chefes de família. O projeto prevê prorrogação do prazo de três meses por ato do Executivo, enquanto durar a crise. Para receber o auxílio, o trabalhador não pode receber aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Segundo o projeto, até dois membros da família terão direito ao auxílio. Se um deles receber o Bolsa Família, terá que optar pelo benefício que for mais vantajoso. Caso escolha o auxílio, o Bolsa Família fica suspenso durante o período em que vigorar a ajuda emergencial.

As mulheres de famílias monoparentais receberão duas cotas, também com a mesma restrição envolvendo o Bolsa Família. O dinheiro será pago por bancos públicos federais em conta-poupança digital. A instituição financeira poderá abrir automaticamente a conta em nomes dos beneficiários. O auxílio só será concedido àqueles que tiverem renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar até três salários mínimos.

O benefício será dado a microempreendedores individuais, contribuintes individuais e trabalhadores informais que estivessem inscritos no Cadastro Único do governo federal até 20 de março. O projeto também desobriga as empresas de pagarem os 15 dias de remuneração do funcionário afastado do trabalho por causa da doença.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deverá arcar com o valor. O texto também resolve o impasse envolvendo a concessão do BPC (benefício pago a idosos e deficientes carentes). Há duas semanas, o Congresso derrubou um veto de Bolsonaro. Com isso, o BPC deveria ser pago a famílias com renda de até meio salário mínimo (R$ 522,50 mensais) por integrante – antes, o teto era de um quarto do salário mínimo, ou seja, R$ 261,25 por membro da família, em valores atuais.

O TCU (Tribunal de Contas da União) havia inicialmente expedido liminar impedindo a ampliação do BPC, mas, no último dia 18, decidiu suspender o efeito por 15 dias para que o Congresso resolvesse o imbróglio. O texto aprovado nesta quinta retoma até 31 de dezembro deste ano o teto de um quarto de salário-mínimo defendido pelo governo. A partir de 1º de janeiro de 2021, porém, volta a subir para meio salário-mínimo.

O projeto possui dispositivo que diz que o teto para este ano poderá voltar a meio salário-mínimo por causa do estado de calamidade pública, conforme critérios definidos em regulamento. O texto também autoriza que o INSS antecipe durante três meses o valor de um salário-mínimo mensal para quem estiver na fila para pedir o auxílio-doença.

O órgão poderá também antecipar os R$ 600 durante três meses a quem estiver na fila para solicitar o BPC. Mais cedo, os deputados tinham aprovado projeto que suspende por 120 dias a obrigatoriedade de hospitais e santas casas cumprirem metas estabelecidas pelo SUS (Sistema Única de Saúde). O texto vai ao Senado.

Na justificativa, o autor do projeto, deputado Pedro Westphalen (PP-RS) afirma que, por causa da crise, muitas cirurgias eletivas estão sendo canceladas para atendimento prioritário de portadores do coronavírus.

"Como as avaliações do cumprimento das metas quantitativas e qualitativas dos contratos impactam nos repasses dos valores financeiros contratualizados, importante garantir, por instrumento legal, os repasses dos valores financeiros contratualizados, em sua integralidade, neste período que exigirá o máximo de condições de trabalho dos prestadores de serviços ao SUS", afirma.

Fonte - Folhapress