ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PE

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

segunda-feira, 28 de março de 2016

BALANÇO - SEMANA SANTA COM MENOS ACIDENTES E MAIS FERIDOS NAS ESTRADAS PERNAMBUCANAS

O número de feridos em acidentes nas rodovias federais que cortam Pernambuco durante a Semana Santa aumentou mais de 30% em relação ao mesmo feriadão do ano passado, embora tenham sido registradas menos ocorrências. Os dados foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal nesta segunda-feira (28).

VEJA TAMBÉM



O balanço da polícia mostra que, da última quinta-feira (24) até o Domingo de Páscoa (27), aconteceram 63 acidentes - em 2015 foram 65. Este ano 49 pessoas ficaram feridas e três morreram. Houve o mesmo número de mortos no ano passado, mas as ocorrências deixaram menos feridos, 37.

A PRF classificou como mais grave um acidente que matou um casal na BR-232, em Gravatá, no Agreste, na madrugada do domingo. Em alta velocidade, o homem perdeu o controle do carro, que capotou várias vezes e bateu em um bloco de concreto. A mulher era a única passageira e também morreu na hora.

Uma colisão entre uma moto e um caminhão também matou um homem na BR-232, em Serra Talhada, no Sertão, na tarde desse domingo. A vítima, um homem de 29 anos, pilotava a moto. O irmão dele era o passageiro e ficou ferido no acidente.

FISCALIZAÇÃO - Durante o feriado, foram aplicadas 1.017 multas nas estradas federais. Em operação conjunta com órgãos estaduais, a PRF abordou 3.056 veículos e 3.519 pessoas. Entre as principais infrações cometidas estão o não uso do cinto de segurança (142), as ultrapassagens indevidas (38) e a ausência da cadeirinha para crianças (15). Oito motociclistas estavam pilotando veículos sem capacete. Dos 1.096 testes do bafômetro, 37 apontaram que os motoristas haviam bebido antes de dirigir.

Além dessas autuações, os radares registraram 935 casos em que os motoristas passaram acima da velocidade máxima permitida para a rodovia. Essa foi a infração mais cometida em Pernambuco no ano passado e é responsável pelo aumento do risco de lesões graves em acidentes.

Do JC Trânsito

Nenhum comentário: