ARARIPINA

ARARIPINA

FLOCÃO NOVO MILHO

BANNER ALIANÇA

http://picasion.com/

HINODE

HINODE

ESCOLA APRENDIZ

ESCOLA APRENDIZ

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

NOMEAÇÃO - RAUL HENRY É O NOVO SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

O governador Paulo Câmara anunciou na sexta-feira (13/01) o nome do novo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado: será o vice-governador Raul Henry. “Raul tem experiência, dimensão, capacidade de gestão, a nossa confiança política e a interlocução necessária em Pernambuco e no Brasil para os desafios do mundo globalizado, pré-requisitos fundamentais a uma secretaria como a de Desenvolvimento Econômico. Sem esquecer da sua reconhecida capacidade de diálogo”, argumentou Paulo. A posse de Raul será realizada na próxima semana, em dia a ser definido pelo governador.

BREVE PERFIL - Raul Henry nasceu no Recife, em 6 de junho de 1964, é casado com Luíza Nogueira e pai de três filhos (Gabriela, Tom e Davi). Formou-se em Economia e tem mestrado em Gestão Pública pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Raul iniciou sua trajetória política no movimento estudantil. Foi vice-prefeito e secretário de Turismo, Cultura e Esportes da Cidade do Recife (1997-2000). Raul ocupou também os cargos de secretário de Educação e Cultura e secretário de Planejamento do Estado de Pernambuco (Governo Jarbas Vasconcelos).

Entre 1998 e 2002, Raul foi integrante do Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Exerceu ainda um mandato de deputado estadual e dois de deputado federal (2007-2014). No Congresso Nacional, foi membro titular da Comissão de Educação e Cultura e das Comissões Especiais do Plano Nacional de Educação (PNE) e da Lei de Responsabilidade Educacional (LRE), sendo relator dessa última. Ao lado do governador Paulo Câmara, sagrou-se vice-governador de Pernambuco, nas eleições de outubro de 2014.

Da ASCOM

domingo, 15 de janeiro de 2017

PERNAMBUCO - MAPA POLÍTICO ATESTA HEGEMONIA DAS FAMÍLIAS

O mapa político pernambucano, desenhado nas últimas eleições, atestou a hegemonia de famílias tradicionais no poder. E este retrato traduz um fenômeno histórico, e recorrente, que se perpetua ao longo das gerações. No último dia 1, tomaram posse 61 prefeitos (veja a lista aqui) com sobrenomes influentes ou parentesco com lideranças da política estadual. Um poder que nos próximos quatro anos irá dominar receitas municipais que vão desde os R$ 23.410.625,40 de Brejão, comandada por um herdeiro da família Cadengue (Beto Cadengue), até os R$ 1.162.240.000 de Jaboatão dos Guararapes, sob liderança de um dos rebentos da família Ferreira (Anderson Ferreira).

A ascensão dos representantes desses grupos não é mero acaso. Seu poder é proveniente de uma estrutura que cria raízes nos municípios e se espalha por outras esferas, elegendo seus integrantes no Executivo e Legislativo. Dessa forma, eles criam uma verdadeira rede para manter sua força e influência nos redutos eleitorais. São sobrenomes que se repetem por décadas no comando das mesmas cidades, se espalham por mais de um município, chegam aos parlamentos e são transferidos de pai para filhos, esposas, irmãos, sobrinhos e primos. 

Uma prática que vem adquirindo novas formas, mas que está na história política do País desde a queda do Regime Monárquico e a instauração da República, em 1889.

Tentáculos

O poder nos municípios na manutenção dos clãs familiares se faz presente, em especial, no Interior. Segundo pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), cerca de 70% das cidades brasileiras dependem de repasses externos devido a baixa arrecadação e movimentação de renda nas localidades. Isso potencializa a força dos grupos que passam a ser os maiores provedores de desenvolvimento e empregos nos municípios. O resultado é o uso da estrutura pública para a perpetuação dos grupos.

Confira algumas das principais famílias que fazem parte da política pernambucana:
Os Coelhos - Quatro gerações de poder

Um legado que ultrapassou quatro gerações, está hoje nas mãos do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e dos seus filhos Miguel Coelho (prefeito eleito de Petrolina) e Fernando Filho (ministro de Minas e Energia). Os três representam, atualmente, a maior força política do Sertão pernambucano. A força política deste grupo familiar se iniciou com Clementino Coelho, conhecido como Coronel Quelê, e Dona Josefa, que tiveram tiveram seus 11 filhos e mal sabiam que sua liderança política na Região do São Francisco iria se espalhar da República Velha por mais três gerações de poder. A força da família e sua influência na Região criaram um núcleo que se estende até hoje na política pernambucana. Nos tempos de Quelê, os Coelhos comandavam um forte capital com hotéis, construtoras, indústrias e alimentos. Um império que ajudou a construir a carreira dos seus herdeiros e está de pé até hoje. Sua hegemonia na política local só foi ameaçada por uma liderança, João Barracão, que foi prefeito do município em 1947 a 1951, desafiando a dinastia familiar.

Com a morte de Clementino Coelho aos 67 anos, coube a Dona Josefa ser a mentora da família Coelho. A senhora de origem humilde acabou virando a maior referência política do São Francisco. Presidentes, governadores e autoridades que visitassem a Região tinham como parada obrigatória a casa de dona Josefa. Sua liderança foi o esteio da carreira política de seus filhos Nilo Coelho, Gercino Coelho, Osvaldo Coelho, José Coelho e Geraldo Coelho. Todos foram para a política, mas tinham em Dona Josefa o norte das suas carreiras. 

Campos/Arraes - Um legado em disputa

Da figura quase mítica e cultuada por populares de Miguel Arraes de Alencar até o estilo moderno e ambicioso de Eduardo Campos, a nova geração das famílias Campos-Arraes tentam levar adiante um legado que é alvo, hoje, de uma disputa entre os Campos - aliados da nova geração do PSB - e os Arraes, mais ligados aos líderes antigos da sigla. Resquícios de perdas que ocorreram cedo demais, principalmente, a de Eduardo, morto em um acidente aéreo em 2014.

A história do grupo começa na saga de Arraes do Sertão do Ceará até Pernambuco. Arraes foi trazido para a política foi Barbosa Lima Sobrinho, que o convidou para ser seu secretário da Fazenda. Foi eleito pela primeira vez em 1962, em uma disputa acirrada e fortemente ideológica. Com a ditadura militar foi exilado na Argelia e somente retornou em 1979, com a anistia. Na volta, disputou mais três vezes o Governo do Estado, saindo vitorioso em duas delas (1986 e 1994). A derrota mais amarga foi em 1998 para o arqui-inimigo na época Jarbas Vasconcelos.

Foi na volta de Arraes que a liderança do seu neto Eduardo cresceu. E foi ganhando, a cada ano, mais espaço dentro do partido. Foi deputado estadual, secretário da Fazenda e deputado federal. A divisão ocorreu quando ambos resolveram disputar em 2002 uma vaga para federal.

Com a morte de Eduardo, foi iniciada a divisão que tem de um lado a viúva Renata Campos e de outro o irmão do ex-governador, o advogado Antônio Campos. No meio dessa disputa, uma incógnita: a ministra do TCU, Ana Arraes. Sua volta é incentivada por parte do partido para resgatar a força dos históricos do PSB diante da nova geração, mas a ex-deputada permanece em sigilo, observando de longe a disputa que atinge o seio familiar. 

Família Lyra - O legado nas mãos de Raquel

Após duas gerações formadas, exclusivamente, por homens, o legado da família Lyra repousa nas mãos da primeira mulher eleita prefeita de Caruaru, Raquel Lyra. Única representante da terceira geração do grupo, ela é a aposta para o futuro da família que começou a construir sua história em Caruaru pelo mascate e caminhoneiro João Lyra Filho, que, em meio às viagens, estacionou seu veículo na cidade e nela começou a desenhar seu futuro político. De vendedor de automóveis, ele se tornou empresário do ramo de ônibus intermunicipais e prefeito de Caruaru por duas vezes, em 1959 e 1972.

Seus dois filhos, João Lyra Neto e Fernando Lyra, seguiram os passos do pai na política, mas com rumos diferentes. Lyra Neto fincou seus pés em Caruaru, enquanto Fernando tinha como palco Brasília. O primeiro participou do movimento estudantil, se dedicou aos negócios da família e eleito prefeito de Caruaru por dois mandatos em 1988 e 1997. Já Fernando Lyra foi deputado federal por oito mandatos consecutivos, foi um dos articuladores da eleição de Tancredo Neves e ministro da Justiça no Governo Sarney. A atual prefeita Raquel Lyra foi a única herdeira a continuar na política.

Veja o vídeo com o cientista político Vanuccio Pimentel, que analisa as raízes da cultura política local, a partir do poder das famílias tradicionais:
Da Folha de Pernambuco

RIO GRANDE DO NORTE - REBELIÃO ACABA E GOVERNO FAZ CONTAGEM DOS MORTOS

O secretário de segurança do Rio Grande do Norte, Wallber Virgolino, disse, em entrevista na manhã deste domingo (15) à Globonews, que ainda não é possível precisar o número de vítimas da rebelião Penitenciária Estadual de Alcaçuz e no Pavilhão Rogério Coutinho Madruga, mas que o número de mortos passa de 10. 

Segundo ele, a contagem dos corpos depende do trabalho de perícia, que começou na manhã de hoje, após a retomada do controle do local pelos Batalhões especiais da Polícia Militar. As causas da rebelião ainda são desconhecidas e sua precisão depende também do trabalho da perícia, segundo o secretário.

Virgolino também afirmou que dois pavilhões da penitenciária já foram controlados. Ele ainda disse que a penitenciária de Alcaçuz estava superlotada, o que dificultava a fiscalização.

A rebelião no presídio de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal, terminou na manhã deste domingo após 14 horas. O controle foi retomado após a entrada de homens dos batalhões especiais da Polícia Militar. Não houve reação dos rebelados. Além dos mortos a Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesed/RN) reconhece que há pavilhões destruídos.

Da Agência Estado

RECEITA FEDERAL - CONTRIBUINTE PODE ATUALIZAR CPF PELA INTERNET

A partir de amanhã (16), o contribuinte poderá atualizar o CPF pela internet. A Receita Federal oferecerá, no site do órgão, um formulário eletrônico que permite a alteração instantânea de dados como nome, endereço, telefone e título de eleitor.

Segundo a Receita, o serviço estará disponível 24 horas por dia e poderá ser usado tanto por brasileiros como por estrangeiros residentes no Brasil, independentemente da idade. O órgão estima que 191 milhões de contribuintes serão beneficiados pela ferramenta.

O novo serviço será gratuito. Atualmente, o contribuinte que deseja atualizar o CPF precisa ir a uma unidade dos Correios, da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil e deve pagar R$ 7 de tarifa de serviço.

Novo comprovante

Também amanhã, a Receita lançará os novos modelos de comprovante de inscrição e de situação cadastral no CPF, que continuarão a ser emitidos na página da Receita Federal. A principal mudança está na forma de autenticação, que será feita por meio de QR Code, tipo de código usado em dispositivos móveis.

Atualmente, os comprovantes podem ser emitidos na página da Receita na internet. No entanto, de acordo com o órgão, o serviço é pouco usado porque a autenticação exige que os dados do documento (número de inscrição, código de controle, data da emissão e hora da emissão) sejam informados na íntegra para validação. Os dados dos comprovantes CPF com o QR Code serão validados em tempo real com as informações da base de dados da Receita Federal.

Da Agência Brasil

sábado, 14 de janeiro de 2017

CRIANÇA NOTA 10 - LBV PROMOVE CAMPANHA PARA MELHORIA DA EDUCAÇÃO

“Educação de Qualidade” é um dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que compõem a agenda mundial adotada em 2015, durante reunião de cúpula das Nações Unidas, e que devem ser cumpridas até 2030. O Brasil avançou no acesso à Educação, porém há muito a se fazer ainda. Todos os esforços devem ser empreendidos para o combate ao analfabetismo e a redução dos índices de reprovação e de abandono escolar.

Pela melhoria da Educação

A Legião da Boa Vontade acredita que a educação iluminada por valores éticos, espirituais e ecumênicos transforma o ser humano para melhor, por isso, há mais de 67 anos, ela atua ao lado das populações em situação de vulnerabilidade social. Por meio de suas escolas, Centros Comunitários de Assistência Social e campanhas oferece o apoio necessário às famílias para que os filhos tenham acesso garantido à Educação. 

Uma das iniciativas da LBV é a campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro, que consiste em mobilizar a sociedade e os meios de comunicação a fortalecer o protagonismo infantojuvenil, garantindo, assim, a proteção dos direitos de crianças e adolescentes.

A campanha entregará kits de material pedagógico a alunos da rede de escolas da Legião da Boa Vontade e a crianças e adolescentes (6 a 17 anos) que participam de programas socioassistenciais promovidos nos Centros Comunitários da Instituição, além de estudantes amparados por organizações parceiras da LBV.

Os recursos obtidos também nesta ação solidária contribuirão para a manutenção das atividades promovidas ao longo do ano pela LBV, em favor desses públicos, por meio do oferecimento de alimentação, atividades artísticas, culturais, esportivas, recreativas, lúdicas, além do acompanhamento social, incentivando-os a aprender mais e desenvolver habilidades, longe dos perigos das ruas ou do isolamento.

Mais de 17 mil kits serão entregues, além de 30 mil conjuntos de uniformes. A ajuda serve de motivação para a continuidade dos estudos, além de representar um importante apoio aos pais e/ou responsáveis que não têm recursos para adquirir o material escolar. Os kits são compostos de acordo com a faixa etária dos estudantes e contém itens, a exemplo de: estojo, lápis preto e de cor, canetas, apontador, borrachas, tesoura, tubos de cola, tinta guache, cadernos, mochila, régua, entre outros.

Colabore:

Acesse o site www.lbv.org ou ligue 0800 055 50 99 e faça a sua doação. Acompanhe, siga, curta e compartilhe as ações da LBV nas redes sociais: Facebook (LBVBrasil), YouTube (LBVBrasil) e Instagram (LBVBrasil).

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

OIT - DE CADA TRÊS NOVOS DESEMPREGADOS NO MUNDO EM 2017, UM SERÁ BRASILEIRO

O Brasil terá em 2017 o maior aumento do desemprego entre as economias do G-20 e adicionará 1,4 milhão de novos trabalhadores sem emprego à sociedade até 2018. Os dados são da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que, em um informe publicado nesta quinta-feira, 12, alerta que o desemprego no País vai continuar a se expandir para atingir um total de 13,8 milhões de brasileiros até o ano que vem.

A OIT estima que, entre 2016 e 2017, o exército de desempregados no planeta aumentará em 3,4 milhões. Mas o epicentro dessa crise será o Brasil, responsável por 35% desse número, com 1,2 milhão em 2017 e mais 200 mil em 2018. De cada três novos desempregados no mundo, um será brasileiro. 

Em termos absolutos, o Brasil terá a terceira maior população de desempregados entre as maiores economias do mundo, superado apenas pela China e Índia, países com uma população cinco vezes superior à do Brasil. Nos EUA, com uma população 50% superior à brasileira, são 5 milhões de desempregados a menos que no País.

"As coisas vão piorar no Brasil antes de voltar a melhorar", alertou o economista-senior da OIT, Steve Tobin. Pelos dados da entidade, o número de brasileiros sem empregos passará de 12,4 milhões em 2016 para 13,6 milhões em 2017. Para 2018, o número total chegará a 13,8 milhões. 

Em termos percentuais, o salto no desemprego no Brasil vai ser o maior entre as economias do G-20. A taxa irá passar de 11,5% em 2016 para 12,4% em 2017. Ao final de 2018, apenas a África do Sul terá um índice de desemprego ainda superior ao do Brasil. 

Na avaliação de Tobin, existem indicações de que a economia brasileira vai começar a se recuperar em 2018. Mas um impacto no mercado de trabalho não seria imediato, já que empresas tendem a aguardar antes de voltar a contratar. "Mesmo que o PIB melhore, existe uma reação retardada no mercado de trabalho", explicou. Na avaliação da entidade, a recessão em 2016 no Brasil foi "mais profunda que antecipada" e que essa realidade ainda vai se fazer sentir em 2017.

Um dos temores ainda da OIT é de que a informalidade no mercado de trabalho brasileiro cresça, assim como a taxa de pessoas em empregos precários.

Impacto

Na OIT, os economistas não escondem que os números brasileiros tiveram um impacto mundial e afetaram os cálculos gerais. Para a entidade, como consequência, a América Latina tem hoje o maior desafio do desemprego no mundo, diante da recessão e suas consequências em 2017. Além disso, o continente conta ainda com uma população jovem, pressionando o mercado de trabalho.

No total, a região deve terminar 2017 com uma taxa de desemprego de 8,4%, 0,3 pontos a mais que em 2016. "Isso será amplamente gerado pelo aumento do desemprego no Brasil", disse a OIT, lembrando que a recessão de 2016 foi a segunda em menos de uma década.

De acordo com a entidade, com uma contração do PIB brasileiro de 3,3% e 2016, o resultado foi um impacto em toda a região e nas exportações de países vizinhos. O cenário brasileiro acabou levando o PIB regional a sofrer uma queda de 0,4%. Quanto mais dependente do Brasil, pior foi o resultado para o continente. Na América Central, por exemplo, a expansão do PIB foi de 2,4%. Já na América do Sul, a queda foi de 1,8%.

Uma das consequências deve ser ainda o grau de vulnerabilidade, mesmo entre aqueles com trabalho. Entre 2009 e 2014, esses problemas foram alvo de amplas melhorias. Mas com o fim do crescimento regional em 2015, a taxa de trabalhadores em condições precárias aumentou de novo e passou de 90,5 milhões naquele ano para uma estimativa de 93 milhões ao final deste ano. 

No médio prazo, a OIT vê a região com certo otimismo. A tendência aponta para uma estabilização dos preços de commodities e as "incertezas políticas e macroeconômicas começam a diminuir". O resultado seria uma volta do crescimento do PIB na região já em 2017, de cerca de 1,6%. 

Mas, ainda assim, a pressão sobre o mercado de trabalho vai continuar e o número de desempregados aumentará. Isso por conta da expansão da população jovem continuar a um ritmo mais acelerado que a criação de postos de trabalho. 

Mundo

Pelo mundo, a OIT alerta que o desemprego também deve aumentar em 2017, mas apenas de forma marginal. No total, serão 3,4 milhões de novos desempregados, uma taxa de 5,8%, contra 5,7% em 2016. 

Isso significa que um total de 201 milhões de pessoas estarão sem trabalho neste ano, um número que irá aumentar em outros 2,7 milhões em 2018. 

Se no início da década a explosão no desemprego foi gerado pela crise nos países ricos, agora os números apontam para os emergentes. Nas economias desenvolvidas, o número total de desempregados passará de 38,6 milhões de pessoas para 37,9 milhões entre 2016 e 2017. Mas, no mundo em desenvolvimento, ele subirá de 143,4 milhões para 147 milhões.

Para Guy Ryder, diretor-geral da OIT, o crescimento da economia mundial continua a ser "frustrante", o que deve criar sérios problemas para que mercados gerem postos de trabalho. 

Além do desemprego, a OIT alerta para o fato de que 42% daqueles com um trabalho ocupam postos com alta taxa de vulnerabilidade, baixos salários e nenhum direito. "Nos países emergentes, quase um em cada dois trabalhadores vive uma situação de vulnerabilidade", disse Tobin, economista da OIT.

Sem um crescimento suficiente da economia mundial, essa população com trabalhos precários deve aumentar em 11 milhões de pessoas. O número de trabalhadores ganhando menos de US$ 3,10 por dia deve também aumentar e mais de 5 milhões em apenas dois anos.

Da Agência Estado

EMPREGO - CONFIRA AS VAGAS ATUALIZADAS E DISPONÍVEIS ATRAVÉS DA AGÊNCIA DO TRABALHO EM ARARIPINA



QTD. VAGA

03 - Vendedor Atacadista 

01 - Manicure

01 - Auxiliar Administrativo (vaga exclusiva para Pessoa Com Deficiência-PCD) 

03 - Eletrotécnico

01 - Vigilante

01 - Cozinheira

01 - Atendente de Lanchonete

OUTROS SERVIÇOS DA AGÊNCIA: 

Habilitação de Seguro Desemprego 

Emissão de Documentos: RG; e RESERVISTA 

Emissão de Carteira de Trabalho Digital ( CTPS) 

E-mail para envio de currículos: araripina@sempetq.pe.gov.br 

E-mail Gerência: junior.moura@sempetq.pe.gov.br 

Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação / Agência do Trabalho de Araripina - PE, 

Rua Joaquim Alexandre Arraes, 84. 

Fones:Recepção - 87-3873-8381/ Gerência 87-3873-8385 

Atendimento ao público das 07:00 as 13:00. 

Trabalhos internos e externos das 13:00 as 16:00. 

OBS: O cidadão que comparecer até as 13:00 será atendido até as 16:00. 

Junior Moura - Coordenador Agência do Trabalho de Araripina

HYMENAEA COURBARIL - VIVEIRO DA PATRULHA AMBIENTAL JÁ CONTA COM MUDAS DE JATOBÁ

A árvore jatobá – cujo nome científico é Hymenaea courbaril – é originalmente brasileira, e pode ser encontrada em quase todos os estados do país, seja no Amazonas ou em São Paulo. O tronco da árvore é muito forte e bem desenvolvido, e juntamente com seus ramos liberam grande quantidade de seiva. Suas flores nascem na forma de cachos, nas pontas dos ramos, e são delicadamente esbranquiçadas. 

Como dito, é uma árvore comum em todo o Brasil, assim a jatobá pode ser chamada por diversos nomes populares, de acordo com a região, entre eles jataí, farinheira, jassaí, jupiti, jetaí, jatel, jataúba, jataici, azucar, guapinol, árvore copal do Brasil, imbiúva, jatabá-trapuca, jataíba, algaborro, entre outros. 

Além de ser uma bela árvore, também é conhecida por possuir importantes propriedades medicinais ao organismo humano. Há muitas décadas atrás a árvore jatobá é utilizada como alimento através de seus frutos, além dos fins medicinais. Entre suas principais propriedades estão:

Os Benefícios e indicações do Jatobá para Saúde 
O jatobá colabora para o fortalecimento do sistema imunológico 
Jatobá tornou-se bastante eficaz no tratamento de infecções fúngicas, tais como pé de atleta e fungos nas unhas. 
Os Benefícios do jatobá no alívio de problemas nas articulações devido a sua ação anti-inflamatória. 
Benefícios do jatobá em proteger o fígado e condições estomacais. 
Jatobá é eficaz na redução do açúcar no sangue. 
Jatobá tem propriedades anti-inflamatórias, que tornam benéficos para tratar a inflamação das vias respiratórias, como a asma e bronquite. 
Jatobá é bom para cólica.
As utilidades mais conhecidas da árvore jatobá são para o tratamento de males respiratórios ou gastrintestinais. Quem sofre de asma, bronquite, rinite e outros problemas respiratórios; ou ainda de úlceras, gastrite, azia regular e demais problemas gastrintestinais podem beneficiar-se grandemente ao incluir a jatobá em seu tratamento.

Por ser diurética, também é fortemente indicada para cistites, infecções urinárias e cálculos renais. O consumo regular da jatobá estimula a eliminação de líquidos, provocando uma espécie de “limpeza” não apenas no organismo, mas principalmente nos rins e trato urinário. Ainda, outro grande benefício dessa propriedade é que, ao eliminar o excesso de líquidos, o corpo desincha e perde alguns quilos extras.

Outras indicações para o consumo da árvore jatobá são: blenorragia, cólicas, fraqueza pulmonar, hemorragias, úlceras bocais, disenteria, escarro de sangue e dispepsia.
Fonte: http://chabeneficios.com.br
Imagens: Google

Fonte - Patrulha Ambiental Itinerante

ARARIPINA – PE-615 – SINDICALISTA É ASSASSINADO A TIROS DURANTE EMBOSCADA NA PONTA DA SERRA

O primeiro homicídio do ano em Araripina foi registrado por volta das 09:00 da manhã de ontem, quarta-feira 11/01, na PE-615, imediações do Povoado da ponta da Serra, zona rural do município.

Segundo a polícia a vítima foi identificada por Luiz Alves de Oliveira, também conhecido por Luiz Cachoeira, de 56 anos, agricultor, divorciado, ex- funcionário do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Araripina e também cantor, pois o mesmo na década de 90 chegou a gravar um disco que fez sucesso.

Ainda segundo a polícia e relatos de testemunhas, a vítima seguia conduzindo o seu veículo Fiat uno de cor verde, placa PEJ-2935, e ao reduzir a velocidade próximo a um redutor de velocidade no Povoado da Ponta da Serra, foi surpreendido por dois elementos não identificados que se aproximaram subitamente e efetuaram vários disparos à queima roupa.

Baleada gravemente a vítima morreu ainda dentro do carro, enquanto os criminosos fugiram tomando destino ignorado. Ainda, de acordo relatos colhidos com populares, a vítima possuía alguns desafetos.

A polícia militar realizou várias diligências, mas nenhum suspeito foi preso. A polícia civil foi ao local e após perícia preliminar, removeu o corpo ao IML de Petrolina. O caso registrado na DPC local e também será investigado pelo Departamento de Homicídios da 24ª DESEC.

Esse foi o primeiro homicídio do mês de janeiro de 2017 em Araripina e o 2º também de janeiro na Região do Araripe. No ano passado foram 40 homicídios registrados em Araripina e 120 na Região do Araripe.

Fonte - Polícia Militar de Pernambuco

Reportagem - Fredson Paiva

Foto - Reprodução Whatsapp

SEGURANÇA DO TRABALHO - SQS DIVULGA VAGAS DE ESTAGIO SUPERVISIONADO EM TRINDADE - CLIQUE NO BANNER PARA AMPLIAR


IMUNIZAÇÃO - VACINA CONTRA CAXUMBA SERÁ REFORÇADA EM TODO ESTADO

Desde 2015, aumento de surtos de caxumba veem sendo observado em todo país,sendo o Sul e o Sudeste as regiões que apresentam maior número de caso. Em Pernambuco, o registro da doença teve início em maio do ano passado, totalizando, ao longo do último ano, 76 surtos que envolveram 836 casos. Como medida preventiva contra a doença, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) reforça importância da vacinação e afirma que novos casos devem ser notificados obrigatoriamente ao Estado.

Segundo o diretor geral de Controle de Doenças e Agravos da SES, George Dimech, quanto mais rápida a comunicação, mais efetiva serão as medidas adotados pelos municípios. A principal forma de proteção é feita através da vacina tríplice viral, que fornece proteção também contra rubéola e sarampo. De acordo com o calendário de vacinação brasileiro, ela deve ser aplicada nas crianças aos 12 meses. Após essa dose, é feito um reforço aos 15 meses com a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela). Para as crianças acima de 2 anos que não foram vacinadas aos 12 meses e adultos entre 20 e 29 anos não imunizados é indicado aplicar a vacina em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre elas.

Caxumba

A doença viral é caracterizada por febre e aumento das glândulas salivares, podendo oo não apresentar dores musculares, anorexia, dor de cabeça, mal-estar, dor à mastigação e dificuldade de engolir. Para seu tratamento não há nada específico, indica-se apenas repouso e observação para o surgimento de complicações. Havendo evolução da doença, ela pode provocar, no caso dos homens, inflamação nos testículos e nas mulheres inflamações do ovário e da glândula mamária. 

A transmissão ocorre pelo contato com as secreções respiratórias (gotículas de saliva, espirro, tosse) com um indivíduo infectado, mesmo quando assintomático. O período de transmissibilidade da caxumba começa uma semana antes e vai até nove dias após o aparecimento da inflamação nas glândulas salivares.

Do Diário de Pernambuco

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

FEVEREIRO E AGOSTO - BRASIL TERÁ DOIS ECLIPSES SOLARES EM 2017


O Sol vai desaparecer dia 26 de fevereiro. Mas só o sul da Argentina e do Chile, mais Angola, Congo e Zâmbia na África serão agraciados com um eclipse total sobre suas cabeças. E a sorte deles é maior do que parece: esse será um raro eclipse anular, igual o da imagem em cima, com a a Lua encobrindo o Sol todo, menos as bordas, deixando um “anel de fogo” no céu– “de fogo” entre aspas, claro, já que não tem fogo no Sol, o que a gente vê ali é energia nuclear pura, a céu aberto. Eis a rota do glorioso eclipse anular:

Sim, ele não vai “passar” pelo Brasil. Mas os residentes da pátria amada poderão ter uma palhinha. Lá pelas 10h da manhã do dia 26, a maior parte dos brasileiros conseguirá ver pelo menos um pedacinho do Sol desaparecer momentaneamente. Quanto mais ao Sul você estiver, menos parcial será o eclipse.
Depois dessa, o Sol fica preto de novo no dia 21 agosto. A versão total desse eclipse vai acontecer longe do Brasil, mas a vantagem agora será de quem mora no norte e no nordeste – esses conseguirão ver uma boa parcial do fenômeno. Quem se deu bem mesmo foram os americanos. O eclipse total vai atravessar TODO o território dos Estados Unidos.

Do MSN Notícias

PARCERIA - GOVERNO DE PERNAMBUCO E UNIÃO DESTINA R$ 47,7 MILHÕES PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL

O governador Paulo Câmara e o secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead), José Ricardo Roseno, assinaram, nesta quarta-feira (11.01), um Termo de Compromisso garantindo a liberação de R$ 47,7 milhões para ações voltadas para o desenvolvimento rural no Estado. As iniciativas serão executadas pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e pelo Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe). A parceria beneficiará 700 mil famílias até o ano de 2018. 

"A população quer apenas trabalhar em sua terra e ter a oportunidade de criar os seus filhos, oferecer educação e saúde, cuidando daquilo que muitas vezes vem de seus pais e avós. E isso tem um valor muito importante para nós, pois representa o que a gente acredita. A gente quer conciliar desenvolvimento econômico, com a implantação de grandes indústrias, mas também garantir o acesso do pequeno produtor às políticas públicas básicas. Nós queremos fortalecer a agricultura familiar", destacou Paulo.

Ao comentar a importância do aporte para o segmento, o governador pontuou a necessidade de impulsionar as atividades que já são fortes, trabalhando mais com os recursos que são disponibilizados. "Em momentos de crise, temos que potencializar os recursos que nós temos", salientou Paulo. Na oportunidade, o chefe do Executivo pernambucano afirmou ainda que o aporte proporcionará melhores condições de trabalho. "Vamos fazer esses recursos chegarem para os que mais precisam", assegurou.

Dos R$ 47,7 milhões liberados, R$ 37,7 milhões serão destinados a políticas de reordenamento agrário, ações que incluem a emissão de títulos, aquisição veículos e liberação de crédito. Outros R$ 10 milhões serão empregados pelo IPA em assistência técnica e extensão rural para famílias indígenas. O aporte marcou o lançamento oficial da segunda etapa local do Projeto Dom Helder Câmara - ação do antigo Ministério do Desenvolvimento Agrário. 

Do montante de R$ 37,7 milhões empregados no Estado, R$ 7 milhões serão destinados à emissão de 3,2 mil títulos de imóveis rurais no Agreste Meridional e no Sertão do Pajeú. Outros R$ 30 milhões serão disponibilizados através do Programa Nacional do Crédito Fundiário em Pernambuco, sendo R$ 1 milhão destinado à estruturação do programa. Além disso, R$ 700 mil serão empregados na aquisição de seis caminhonetes que vão fortalecer o trabalho de Regularização Fundiária. 

Salientando a importância da regularização fundiária no campo, o secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário frisou a necessidade de avançar nessa área. "Ano passado, a nossa agricultura familiar deixou de receber R$ 4 milhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) por falta de documentos da terra", alertou Roseno. O representante do Governo Federal afirmou que o projeto Dom Hélder foi concebido para ajudar os moradores de áreas rurais. "Vamos iniciar a chamada para o projeto daqui a 30 ou 60 dias e, com isso, nós vamos levar dignidade a essas famílias que dependem do Estado", completou o secretário. 

FAMÍLIAS INDÍGENAS - Com relação aos R$ 10 milhões destinados ao IPA para execução de ações em favor de famílias indígenas, R$ 6.2 milhões serão empregados em assistência técnica. Com isso, será possível ampliar o trabalho realizado pelo Estado com os povos Fulni-ô, Xukuru de Cimbres e Xukuru do Ororubá em Águas Belas, Itaíba, Alagoinha, Pedra, Venturosa, Pesqueira e Poção. Nesta ação, 1,6 mil famílias serão beneficiadas.

Outros R$ 219.6 mil proporcionarão a implantação do sistema de produção e estoque de forragens para alimentação de caprinos, ovinos e bovinos como alternativa de sobrevivência à estiagem. E R$ 803,8 mil vão estruturar a Unidade de Processamento de Peixe no Litoral do Estado - com a aquisição de equipamentos e dois caminhões frigoríficos.

Está previsto ainda aquisição de uma retroescavadeira e um trator de esteira destinadas às ações de infraestrutura hídrica na RMR e Mata Sul, no valor de R$ 1 milhão, e também a compra de 25 veículos e computadores para atender agricultores familiares, com recursos da ordem de R$ 1 milhão.

O secretário de Agricultura, Nilton Mota, disse que o investimento vai viabilizar uma série de ações planejadas pelo Governo de Pernambuco para minimizar os efeitos da seca. "Esse é um momento adequado para esse tipo de iniciativa. Nós vivemos seis anos de estiagem, e a gente tem a perspectiva de que, em 2017, as chuvas tenham regularidade", ponderou o secretário.

Participaram desta solenidade os secretários Ruy Bezerra (Controladoria), João Campos (Chefia de Gabinete); além do presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Gabriel Maciel; o presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), Paulo Lócio; a subsecretária de Reordenamento Agrário, Raquel Santori; o subsecretário de Desenvolvimento Rural, Marcelo Martins, o delegado federal da Sead em Pernambuco; Rodrigo Almeida; o deputado federal Augusto Coutinho; e o deputado estadual Alberto Feitosa.

Da ASCOM

ARTIGO - VERÃO, DIVERSÃO E SEGURANÇÃ - PAIVA NETTO

Sol, praia, campo e natureza, férias em família. No Hemisfério Sul, o verão é uma das estações mais aguardadas do ano, tempo para se divertir e recarregar as energias, amenizar o estresse da vida moderna, a fim de poder enfrentar e vencer os desafios de mais uma etapa que se inicia.

Contudo, nem sempre o enredo dessa história tem final feliz. Essa época registra, igualmente, altos índices de afogamentos, mortes nas estradas, violência, tendo como pano de fundo o álcool, as drogas e um dos piores dramas que uma família pode vivenciar: o desaparecimento de um ente querido, em especial, de crianças.

Em entrevista ao programa Vida Plena, da Boa Vontade TV (Oi TV — Canal 212 — e Net Brasil/Claro TV — Canal 196), o senhor Rui Silva, representante do projeto “Anjos do Verão”, de São Paulo/SP, trouxe importantes orientações sobre os cuidados com a segurança de nossas crianças e de nossos jovens nesse período em que as famílias saem para passear.

Segundo dados da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República, aproximadamente 10 mil ocorrências de desaparecimento de crianças e adolescentes são registradas anualmente em delegacias de todo o país.

Infelizmente, essa situação é mais corriqueira do que se imagina, “principalmente em locais de grande aglomeração. As pessoas vão para uma praia achando que estão num shopping center ou supermercado, que possuem a mesma porta de entrada e saída. Na praia isso não acontece, pois há variantes como multidão, barracas, pessoas, vendedores, a própria maré; isso tudo faz com que os movimentos das pessoas sejam extremamente aleatórios”, afirma Rui Silva.

Para os que não vivenciaram a dor do desaparecimento de um filho, neto, primo ou mesmo um amigo, sempre fica a desconfiança de que tenha havido distração por parte dos familiares. Para Rui, que já teve um filho que se perdeu na praia e hoje ajuda o pai voluntariamente, “não se trata de descaso e desleixo, como a maioria das pessoas pensa. Várias situações acontecem de, muitas vezes, alguns metros no meio da multidão se transformarem em 12 quilômetros de distância”.

Dicas de segurança

Durante o programa, o representante do projeto “Anjos do Verão” deu algumas dicas de segurança para as férias: “Para qualquer lugar do Brasil que você se dirija, oriento que ligue ou mande um e-mail avisando aos familiares que chegou ao seu destino. Se for curtir a praia, chegue com calma, sem correrias, se apercebendo de tudo à sua volta. Saiba onde estacionou o carro, anote o endereço da rua. Procure saber, anotar o nome do quiosque, barzinho, carrinhos de lanches maiores que são fixos. Isso é importante para o pai, para a mãe, inclusive para os próprios adultos não se perderem”.

Além de todas essas precauções, Rui Silva ressalta: “Em primeiro lugar é preciso confiar em Deus que o seu ente querido será reencontrado, que é um desaparecimento momentâneo, pode demorar alguns minutos ou algumas horas. Segundo, comunicar ao maior número de pessoas possível: polícia, bombeiros, comerciantes da praia, do shopping center, parques e eventos. Procure organizações ou um lugar que tenha um som para que a divulgação seja benfeita”.

Utilidade Pública

Para informar, denunciar e colaborar na busca de crianças desaparecidas, você pode acessar alguns dos sites dos órgãos governamentais de seu Estado. O site do Ministério da Justiça é http://portal.mj.gov.br/Desaparecidos/. Em São Paulo você pode clicar www.policia-civ.sp.gov.br. Já no Rio de Janeiro, o endereço eletrônico é www.fia.rj.gov.br. Minas Gerais disponibiliza a página www.desaparecidos.mg.gov.br. No Estado do Rio Grande do Sul, você pode acessar www.desaparecidos.rs.gov.br/. Em Goiânia, www.goiania.go.gov.br/html/sosdesaparecidas/sos.htm

O número nacional para informações sobre crianças desaparecidas é o Disque 100.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

HMSM ARARIPINA - 11 ACIDENTES DE TRÂNSITO REGISTRADOS NO FIM DE SEMANA

Mais 22 ocorrências de urgências foram registradas na emergência do Hospital e Maternidades Santa Maria de Araripina no último fim de semana com 11 acidentes de trânsito, todos motociclísticos.

Não houve vítima fatal em relação aos acidentes de trânsito, mas uma pessoa foi transferida para o Hospital Regional Fernando Bezerra de Ouricuri com lesões provocadas por colisões de motocicletas.

Os números são das 19:00 de sexta-feira 06/01 às 07:00 da manhã de segunda-feira 09/01. No mesmo período também foram registradas 09 agressões físicas, sendo 07 por espancamento, uma por arma branca, faca peixeira e outra por arma de fogo.

As vítimas de arma branca e arma de fogo também foram transferidas para o Hospital Regional de Ouricuri, totalizando 03 transferências. Também no período foram registrados 02 acidentes de trabalho.

No total foram 217 atendimentos entre urgências, emergências e consultas. As ocorrências aconteceram na zona urbana e rural de Araripina.

Fonte - HMSM/ Araripina

Reportagem/ Foto - Fredson Paiva

ARARIPINA - SERVIDORES DA PREFEITURA EFETIVOS DEVEM FAZER RECADASTRAMENTO

Em Araripina, no Sertão de Pernambuco a Prefeitura está realizando o recadastramento dos servidores efetivos ativos. O procedimento é obrigatório e deve ser feito pelos funcionários de 11 de janeiro a 10 de fevereiro. De acordo com a gestão, aqueles que não se recadastrarem pode ter os pagamentos suspensos.

O recadastramento é feito na Biblioteca da Autarquia Educacional do Araripe (Aeda) que fica no Campus Universitário. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 14h às 17h.

É preciso aprensentar além dos documentos pessoais: Pis/Pasep, comprovante de residência, Certidão de Nascimento ou Casamento, Certidão de Nascimento ou identidade dos filhos menores e uma foto 3X4 recente e o último contracheque.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (87) 3873-2573.

Do G1 Petrolina

PREVISÕES - IBGE PREVÊ MAIOR SAFRA DA HISTÓRIA DO PAÍS EM 2017

O Brasil poderá registrar em 2017 a maior safra de sua história: 213,7 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. As previsões, se confirmadas, indicam que este ano a safra poderá ser 16,1% superior ao total do ano passado: 184 milhões de toneladas -uma queda de 12,2% em relação ao recorde de 2015 (209,7 milhões). Os dados fazem parte do terceiro prognóstico para a safra deste ano e constam do LSPA (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola) de dezembro, divulgado nesta terça (10), no Rio de Janeiro, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As informações são da Agência Brasil.

Para o instituto, a queda de 12,2% na safra de 2016 foi a primeira retração da produção agrícola desde os 8,3% da retração da produção de 2009 e a maior desde os -13,3% da safra de 1996 na relação com a de 1995.

Sobre o crescimento previsto para a safra deste ano, o IBGE destaca que o aumento da produção deverá se dar em todas as regiões do país, com destaque para a previsão de crescimento de 73% para a safra do Nordeste; 20,5% para o Centro-Oeste; 13,4% do Norte; 11,1% do Sudeste; e 5,8% da região Sul do país.

2016

Os últimos prognósticos do IBGE em relação à safra 2016, e que apontam para uma produção de 184 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas -resultado 12,2% menor que o de 2015- indicam que a área colhida na safra do ano passado foi de 57,1 milhões de hectares, representando queda de 0,9% em relação a 2014.

O arroz, o milho e a soja, principais produtos deste grupo, representaram 92,2% da estimativa da produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida. Em relação a 2015, houve recuos na produção da soja (-1,8%), do arroz (-14%) e do milho (-25,7%).

Regiões

Para 2016, a distribuição regional esperada da produção de grãos é de 75,1 milhões de toneladas no Centro-Oeste; de 73 milhões, no Sul (as duas regiões respondem juntas por 80% de toda a safra brasileira de grãos); 19,6 milhões de toneladas, no Sudeste; 9,5 milhões, no Nordeste; e 6,7 milhões, no Norte.

Em relação à safra de 2015, houve redução de 2,1% no Sudeste, de 12,5% no Norte, de 42% no Nordeste, de 16,3% no Centro-Oeste e de 3,6% no Sul. Na avaliação para 2016, Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,9% no total do país, seguido pelo Paraná (19,0%) e Rio Grande do Sul (17,3%). Somados, esses três estados representaram 60,2 % do total nacional previsto.

Da FolhaPress

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

DECISÃO - SOB FISCALIZAÇÃO DO MPPE VAQUEJADAS SÃO LIBERADAS EM PERNAMBUCO

O Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público de Pernambuco (Caop Meio Ambiente/MPPE) publicou, no Diário Oficial, a Nota Técnica número 3, que redefine as orientações aos promotores de Justiça em relação às vaquejadas. Os representantes do MPPE devem voltar a fiscalizar a realização desses eventos e tomar termos de ajustamento de conduta dos organizadores a fim de assegurar a adoção das regras de proteção aos animais estabelecidas pela Associação Brasileira de Vaquejada (Abvaq), em 14 de outubro de 2016.

Com essa decisão, os promotores devem desconsiderar as orientações da Nota Técnica nº 2 de 24 de novembro de 2016, por meio da qual o Caop Meio Ambiente repassou o entendimento de que o Supremo Tribunal Federal (STF) havia decidido a proibição geral da realização de vaquejadas no país. Segundo o Caop Meio Ambiente, a mudança tem a finalidade de alinhar a atuação dos promotores de Justiça com atuação na Defesa do Meio Ambiente com a mais recente decisão do STF, expedida pelo ministro Teori Zavascki. Ele manteve sentença proferida pela Justiça do Piauí autorizando a realização de vaquejada em Teresina, Piauí.

“Na mais recente decisão, o ministro expressamente declarou que do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 4983 não é cabível, até o presente momento, extrair conclusão no sentido da proibição da prática da vaquejada em todo o território nacional”, destacou o Caop Meio Ambiente, na nota. O STF apreciou a ADI nº 4983 pelo STF em outubro de 2016 e julgou inconstitucional uma lei estadual do Ceará que regulamentava a vaquejada como prática desportiva e cultural daquele estado.

Para o coordenador do Caop Meio Ambiente, promotor de Justiça André Felipe Menezes, ao indeferir a reclamação o ministro Teori Zavascki expressou que não havia ainda, por parte do colegiado do STF, entendimento quanto à extensão da decisão de outubro de 2016. “Ao Ministério Público cabe, segundo a Constituição, a defesa da ordem jurídica. Após esse posicionamento do ministro Zavascki, prevalece o entendimento anterior, de que cabe a nós aguardar a publicação do acórdão do STF e o trânsito em julgado da ADI nº1983”, ressaltou André Felipe Menezes.

No ano de 2016 o STF julgou a ADI nº4983, por meio da qual o procurador-geral da República questionou a constitucionalidade da Lei Estadual nº15.299/2013, do Ceará. A decisão, por seis votos a cinco, foi pela inconstitucionalidade da lei. Na ocasião, o MPPE orientou seus membros a continuar formalizando os TACs com os organizadores de vaquejadas e aguardar a publicação do acórdão do STF.

Do Diário de Pernambuco