ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PERNAMBUCO

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

terça-feira, 13 de junho de 2017

ARARIPINA - FACIAGRA OBTÉM NOTA 1 DO MEC E ESTÁ ENTRE AS PIORES FACULDADES DE PERNAMBUCO

Na última semana, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) atualizou os dados que qualificam a educação superior no Brasil. Entre os números divulgados, um dos principais é o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), calculado desde 2007, e que considera o desempenho dos estudantes, a infraestrutura, formação dos professores e ainda indicadores da pós-graduação. Em Pernambuco, o índice apontou que 25 instituições particulares de ensino superior obtiveram notas abaixo da média, ou seja, foram classificadas com notas 2 e 1, conceitos regulares, segundo o Ministério da Educação (MEC).

Entre as instituições que não alcançaram a média desejada estão a Escola Superior de Marketing e a Faculdade de Tecnologia e Ciência de Pernambuco, a Faculdade Santa Maria, entre outras. Todas obtiveram conceito 2 (regular), com exceção da Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina (Faciagra) que obteve conceito 1, enquanto o Instituto Superior de Educação de Goiana foi classificado com “sem conceito”. A lista completa das instituições pode ser conferida no site do Inep.

Em todo o Brasil, foram avaliadas 2.109 instituições de ensino superior e 313 tiveram avaliação insatisfatória, medida por meio do IGC. Neste caso, as instituições são automaticamente incluídas no cronograma de visitas dos avaliadores do Inep e devem melhorar suas condições de ensino para continuar funcionando.

INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

No Estado, as Universidades Federal (UFPE) e Federal Rural (UFRPE), obtiveram conceito 4, considerado bom pelo MEC. A Univeridade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que tem câmpus em Petrolina, Sertão do Estado, também ficou com 4. A Universidade de Pernambuco (UPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) alcançaram conceito 3, ficando na média. As conclusões são relativas a dados coletados no ano de 2015, que foram oroginalmente divulgados em março deste ano.

Fonte - Blog do Roberto Gonçalves/ JC Online e Agência Brasil

Nenhum comentário: