ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PERNAMBUCO

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

sábado, 10 de dezembro de 2016

MANIPUEIRA - DEIXANDO DE SER VILÃ PARA CONTRIBUIR COM O AGRICULTOR E MEIO AMBIENTE

A Manipueira, ou seja, a água da mandioca pode trazer benefícios à agricultura com as diversas formas de utilização. Poucos produtores sabem, mas ela serve de adubo natural, tanto de solo, como foliar, podendo ser usada ainda na alimentação de ruminantes, fabricação de vinagre, sabão, etc. A manipueiraimpura, quando adicionada à água, é mais venenosa que a pura. Ela é capaz de combater pragas e doenças. Então, deve ser utilizada no mesmo dia da sua coleta, pois depois disso, o ácido que faz parte do conteúdo da raiz é perdido (isso para combate a pragas e doenças). Com o manejo adequado, a água da mandioca pode até mesmo dobrar a produtividade da lavoura através da preservação de plantas que seriam perdidas por causa de pragas e doenças.
Geralmente é encontrada em pequenas comunidades e propriedades rurais, (onde se produz a farinha ou goma) no âmbito da agricultura familiar. Apesar de ser bastante apreciado na culinária tradicional nordestina, parte considerável desse líquido não é comercializada, sendo descartada, de forma inadequada e sem tratamento no solos.
Para mudar esse cenário, foi desenvolvido vários estudos e pesquisas, para evitar a contaminação do meio ambiente, um desses estudos foi realizado pelo professor Eloi Gasparin, do curso de Agronomia da Ufopa, que vem desenvolvendo, desde 2014, projeto de extensão voltado para o tratamento e o reaproveitamento da manipueira em cultivos agrícolas, como água de irrigação e biofertilizante, "A comunidade de Boa Esperança é referência no Pará no cultivo de mandioca e na fabricação artesanal de farinha", explica Eloi Gasparin.

Felizmente, alguns gestores, a exemplo do que ocorre no estado do Pará vem buscando formas de reaproveitar esse liquido de tantas utilidades.
No município de Varzedo, recôncavo baiano, que caminhando na direção ambientalmente correta, providenciaram a construção de um Biodigestor com utilização de "manipueira" (água de tapioca), de maneira a produzir gás e fertilizante natural. Com hortas adubadas, o nutriente propicia excelentes resultados.

Veja outras formas de aproveitamento da manipueira: 

Adubo:

A manipueira pode ser utilizada para fertilizar o solo, tornando-o mais rico em nutrientes e servindo também para controlar os vermes que prejudicam o desenvolvimento das plantas. O uso no solo deve ser feito 24 horas após sua produção. 
Para fertilizar o solo recomenda-se a diluição na água na proporção de 1 para 1. Aplicar de 2 a 4 litros por metro de sulco de cultivo, deixando o solo descansar por 8 ou mais dias após a aplicação. Para a semeadura, deve-se revolver bem o solo.

Vinagre:

Coar a manipueira 2 vezes com um pano limpo, colocar no decantador e, depois, deixar ao sol, sem tampar o recipiente, por um período de 15 dias. Depois disso, se deve abrir a torneira e retirar o líquido puro obtido (vinagre), tendo o cuidado de não agitar o material depositado no fundo do decantador. O vinagre deve ser coado e colocado em garrafas PET limpas e com tampas, para evitar a evaporação.

Sabão:


Material necessário: 

3 quilos ou litros de gordura animal 
7 litros de manipueira 
250 gramas de sabão em pó 
1 copo (300 ml) de polvilho (goma) 
1 quilo de soda cáustica 
Como fazer: 

1. Derreter os 3 kg de gordura animal e depois colocar todos os ingredientes numa vasilha (balde plástico ou bacia de alumínio) e misturar bem.

2. Deixar ao sol para secar durante 2 horas, mexendo a mistura de hora em hora, até que endureça e chegue ao ponto de cortar. 

Esta receita rende 10 kg de excelente sabão.


Imagens: Google imagens

Do Blog da Patrulha Ambiental Itinerante

Nenhum comentário: