ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PERNAMBUCO

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

terça-feira, 29 de novembro de 2016

COLÔMBIA - AVIÃO DA EQUIPE DA CHAPECOENSE CAI E MATA 76 PESSOAS

Setenta e seis pessoas morreram na queda do avião da delegação do time de futebol Chapecoense, na Colômbia. Apenas cinco pessoas sobreviveram ao acidente e estão em hospitais de cidades próximas à Medlín. A informação foi confirmada pelo general Azevedo, da polícia colombiana, que acompanhou o resgate na região de Antioquia, em local de difícil acesso. "Infelizmente não há mais sobreviventes", afirmou o general em entrevista à radio Caracol de Medlín.

De acordo com o general, seis pessoas foram retiradas com vida do local do acidente, mas uma morreu a caminho do hospital. Os resgatados com vida são: o lateral esquerdo Alan Ruschel, os goleiros Danilo Padilha e Jackson Follman, a comissário de bordo Jimena Suárez e o narrador da rádio Oeste Rafael Henzel. Os feridos estão em hospitais da cidades de Rionegro e La Ceja.

O avião, da empresa boliviana Lamia, transportava 81 pessoas, sendo 72 passageiros (48 membros do time, 21 jornalistas e três convidados) e 9 tripulantes. O voo que transportava a equipe de futebol Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira, a apenas cinco minutos do aeroporto de Rionegro. 

A nota oficial do aeroporto especula que a causa da queda foi uma falha elétrica. Um especialista em segurança de voo afirmou a uma emissora de TV colombiana que o piloto do avião da Lamia pode ter liberado o combustível ainda no ar para evitar a explosão da aeronave no pouso forçado. 

O avião havia saído da cidade de Santa Cruz de La Sierra, onde fez uma parada técnica. O Chapecoense iria jogar nesta quarta-feira contra o Atlético Nacional pela final da Copa Sul Americana. A Conmebol já adiou indefinidamente a data da final. O presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, lamentou o acidente e está indo para Medellín acompanhar a situação. 

Ocupantes do voo

A delegação da Chapecoense estava toda no voo, composta por 48 membros do time, 21 jornalistas e três convidados. Entre os ocupantes estavam os jogadores pernambucanos Kempes e Cleber Santana. Ananias, que jogou no Sport, também estava abordo do avião. Além de jogadores e equipe técnica, jornalistas integravam a comissão, como o locutor da Fox Sports Deva Pascovicci e o ex-jogador e comentarista da Fox Sports Mario Sérgio. Confira aqui a lista completa. O prefeito reeleito de Chapecó, em Santa Catarina, Luciano Buligon estava na lista de convidados divulgada pelo time antes da viagem, mas já se manifestou dizendo que não pegou o voo que se acidentou.

Em nota, a Chapecoense afirmou que irá esperar o pronunciamento das autoridades oficiais da Colômbia. Confira abaixo a nota completa: 
"Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalisticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação."

Do Diário de Pernambuco

Nenhum comentário: