ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PE

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

PAULO CÂMARA - "DOUTOR ARRAES ERA UM HOMEM QUE ESTAVA À FRENTE DO SEU TEMPO"

Em reconhecimento à contribuição do ex-governador Miguel Arraes à História do País, a Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara (CEMVDHC) lançou, na manhã desta sexta-feira (26.08), o 5º Caderno da Memória e Verdade – IBAD Interferência do Capital Estrangeiro nas Eleições do Brasil. A entrega da publicação, realizada durante solenidade comandada pelo governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas, também marcou a assinatura do Projeto de Lei pela bancada federal pernambucana para a inserção de Arraes no "Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria". Iniciativa do arquiteto Oscar Niemeyer, inaugurada em 1986, que tem o objetivo de condecorar os que se destacaram em prol do País.

As duas homenagens fazem parte das comemorações pelo Centenário do ex-governador Miguel Arraes. "Estamos aqui para celebrar a conclusão de mais uma etapa do trabalho da Comissão da Memória e Verdade Dom Helder Câmara, Comissão esta que se dedica, desde 2012, a investigar circunstâncias e a tornar públicas as violações dos direitos humanos praticadas por motivação política em Pernambuco ou contra pernambucanos em outros territórios, entre 1946 e 1988", salientou Paulo. "O grupo detalha a vida de grande brasileiros, como foi Doutor Arraes, que tiveram seus direitos políticos cassados. E hoje a gente faz uma justa homenagem por tudo que ele representou para Pernambuco e para a democracia", completou.

Miguel Arraes foi governador de Pernambuco por três mandatos (1963-1964; 1987-1990; 1995-1999); deputado federal por três vezes e prefeito do Recife Em 1964, teve o seu mandato de governador interrompido pelo Golpe Militar. Ele morreu aos 88 anos, em 2005, no exercício de seu último mandato político. Para o chefe do Executivo estadual, a inserção de Arraes no Livro dos Heróis da Pátria é um reconhecimento merecido. "Trata-se de um reconhecimento a um homem que esteve à frente do seu tempo, que batalhou por causas nobres, que sempre lutou em favor dos interesses do povo brasileiro e da democracia, fazendo-o adquirir, inclusive, reconhecimento internacional", completou Câmara.

O lançamento do 5º Caderno da Memória e Verdade – IBAD Interferência do Capital Estrangeiro nas Eleições do Brasil congrega importantes recortes da história recente. A obra traz o escândalo da CPI do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) que, instaurada em 1963, funcionou no Congresso Nacional antes do Golpe Militar de 1964. O dossiê denuncia o financiamento na compra de apoio de candidatos opositores à esquerda. E, ainda, ressalta o depoimento de Arraes no dia da instauração da CPI do IBAD. "A atuação de Miguel Arraes transcendia as barreiras do Estado", salientou Henrique Mariano, secretário da Comissão, que, na ocasião, representou Fernando Coelho.

HERÓI NACIONAL - Para que o ex-governador Miguel Arraes seja incluído no "Livro dos Heróis da Pátria", é necessário aprovação do PL na Câmara e no Senado. Após esse processo, a matéria segue para a sanção da Presidência da República. A publicação integra o acervo do "Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves”, em Brasília. Com a aprovação desse projeto, o pernambucano será eternizado ao lado de heróis como Tiradentes, Deodoro da Fonseca, Dom Pedro I, Santos Dumont e Leonel Brizola.

Autor do Projeto de Lei, o deputado Tadeu Alencar afirmou que a matéria é de interesse da sociedade. "Tenho certeza que o Congresso vai aplaudir de pé essa proposta. Se tem alguém que merece ser citado no Livro dos Heróis da Pátria, esse alguém é Miguel Arraes", salientou. O parlamentar pontuou a importância de reconhecer os fatos históricos. "O povo se afirma a partir da sua história", registrou. A proposta de inclusão de Arraes no "Livro de Aço" foi estimulada por Paulo Câmara e pela Comissão da Verdade. Caso a matéria seja aprovada no Congresso e sancionada pela Presidência da República, o pernambucano receberá o status de herói nacional.

Animado com a proposta de inclusão do pai no Livro dos Heróis e ainda com a publicação do livro, José Almino Arraes classificou o ex-governador como um patriota e defensor da liberdade. "Tudo que ele fez foi voltado para a população mais simples e com a ajuda do povo pernambucano", ressaltou, representando os familiares de Doutor Arraes na solenidade.

Para o presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro, Carlos Siqueira, o ex-governador Miguel Arraes deixou marcas profundas na sociedade brasileira. Em seu discurso, o dirigente partidário citou programas importantes de Arraes, a exemplo do Luz para Todos e Chapéu de Palha. "Não falta mérito ao ex-governador que fez um trabalho voltado para a população mais simples", frisou Siqueira. Ainda sobre a presença de Arraes na política, o presidente do PSB registrou que "o seu pensamento político não se limitou a geografia".

Estiveram presentes na solenidade a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes; os deputados federais Fernando Monteiro, Danilo Cabral, Severino Ninho e João Fernando Coutinho; os deputados estaduais Waldemar Borges e Lucas Ramos. Também participaram do ato a ex-primeira-dama do Estado Renata Campos; familiares do ex-governador Marcos Arraes, Nena Arraes, Lula Arraes, Pedro Arraes, Elisa Arraes e Antônio Campos. E, ainda, secretários e gestores do Governo de Paulo Câmara.

Da ASCOM

Nenhum comentário: