ARARIPINA

ARARIPINA

GOVERNO PERNAMBUCO

FLOCÃO NOVO MILHO

ALIANÇA

SQS

SQS

BANNER DAVID

BANNER DAVID

HMSM 50 ANOS

HMSM 50 ANOS

O BLOG NO FACEBOOK

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

PERNAMBUCO - SOBE PARA 33 O NÚMEROS DE CASOS DE MICROCEFALIA RELACIONADOS AO ZIKA

O Estado de Pernambuco permanece com o maior número de casos confirmados de microcefalia com relação ao vírus zika, segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na tarde desta sexta-feira (12). No Estado, já são 33 casos ligados à infecção pelo zika. Em seguida, vêm o Rio Grande do Norte (4), a Paraíba (2), o Ceará e o Pará (com um caso cada).

Entre os 153 bebês com o diagnóstico confirmado da anomalia congênita em Pernambuco, 40 foram submetidos a um novo exame. No último dia 3 de fevereiro, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) apresentou o resultado do teste de 12 deles – todos apresentaram existência do anticorpo IgM para zika no líquido cefalorraquidiano (LCR), aquele que circula na medula e vai até o cérebro. Dos 33 casos relacionados ao zika informados nesta sexta-feira (12) pelo Ministério da Saúde, a SES confirma que 32 amostras foram avaliadas pelo Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPqAM), unidade da Fiocruz Pernambuco.

“É um achado sugestivo de que o vírus se replicou no sistema nervoso central. É uma resposta de infecção recente”, explica a virologista Marli Tenório Cordeiro, pesquisadora do CPqAM.

A identificação da presença do zika em bebês com microcefalia nascidos em Pernambuco foi possível porque o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) disponibilizou reagentes para os testes. “Três pesquisadores do laboratório de Fort Collins, nos Estados Unidos, estiveram no Instituto Evandro Chagas, em Belém, de 17 a 22 deste mês, passaram as técnicas usadas no CDC e disponibilizaram alguns reagentes. Com eles, testamos os LCRs”, informa Marli.

Balanço nacional

Segundo o Ministério da Saúde, estão em investigação 3.852 casos suspeitos de microcefalia em todo o país. O novo boletim, que considera dados até o dia 6 de fevereiro, aponta também que 462 casos já tiveram confirmação de microcefalia e/ou outras alterações do sistema nervoso central, sendo que 41 com relação ao vírus zika. Nesta semana, foram confirmados 24 novos casos, na comparação com a semana anterior.

Outros 765 casos notificados foram descartados por apresentarem exames normais ou apresentarem microcefalias e/ou alterações no sistema nervoso central por causas não infeciosas.

Ao todo, 5.079 casos suspeitos de microcefalia foram registrados desde o início das investigações em 22 de outubro de 2015 até 6 de fevereiro. Deste total, 62,5% dos casos (3.174) foram notificados em 2015 e 37,5% (1.905) no ano de 2016.

Do NE10/ Casa Saudável

Nenhum comentário: